Professoras da Educação Infantil podem iniciar o ano em greve

Compartilhe

Manifestação cobrou Executivo sobre promoções atrasadas há mais de quatro anos

Na tarde desta quarta-feira (20) uma manifestação na Prefeitura Municipal de Passo Fundo marcou mais um episódio do caso das professoras da Educação Infantil que aguardam ser promovidas. O direito é garantido pelo Edital do concurso público no qual foram contratados e pelo Plano de Carreira destes profissionais. São mais de cem professoras que atuam nos anos iniciais da educação das crianças moradoras das periferias da cidade que se qualificaram profissionalmente e esperam há mais de quatro anos pela Promoção de Nível.

As docentes se reuniram por volta das 15h30min e em seguida participaram da Sessão Plenária, onde através de cartazes cobraram que o município avance na discussão da pauta.  Posteriormente se dirigiram ao Gabinete do Prefeito onde conversaram com o Chefe de Gabinete Gilberto Gosh que garantiu que na próxima semana o Executivo deve realizar uma audiência com a entidade. A vigília do magistério está suspensa até a próxima semana, podendo ser retomada caso o diálogo não se concretize.

Depois de diversas reuniões da entidade com representantes do Executivo e o prefeito Luciano Azevedo ao longo do ano, no mês de outubro o CMP Sindicato desenvolveu uma proposta de projeto que busca solucionar o problema. Conforme a representante da categoria Regina Costa dos Santos, a proposta resolve o problema do Executivo, que estará investindo na qualificação do magistério e dos professores. “Em todas as audiências sobre esta pauta o prefeito deixou claro q o problema não é financeiro, mas sim legal. Que estaria impedido de criar estas vagas, no entanto fazendo a alteração no Plano de Carreira a promoção passa a ser automática, não necessitando criar vagas, só prever no orçamento, já que tem dinheiro”.

O CMP Sindicato e o grupo de mais de 100 professores que aguardam as promoções estão abertos a negociação e entendem que pode ser feita uma previsão a curto e médio prazo, de maneira que todos recebam sua merecida aposentadoria. Regina destaca que caso não haja nenhum avanço nesta discussão, existe a possibilidade de que as profissionais não iniciem o ano letivo nas escolas de Educação Infantil.



-- 
Att Comunicação CMP Sindicato
Sindicato dos Professores Municipais de Passo Fundo

Leia Também Feira do Livro é lançada em Passo Fundo Anhanguera Passo Fundo realiza Roda de Conversa Valorizando a Vida Semana Passo Fundo de Cinema começa nesta segunda-feira Coleurb realiza ação alusiva à Semana Farroupilha