As crianças de Papai Noel II

Compartilhe

O cuidado das crianças cuja responsabilidade é, primeiramente, dos pais, tem fortes repercussões na conduta futura. Existem afirmações seguras e comprovadas que retratam essa singularidade e destacam o quão importante são as ações e atenção nos primeiros anos de vida.

As fantasias dos presentes de Natal e final de ano estão inscritas nesse contexto de demonstração de cuidado, simpatia, admiração, reconhecimento e fé no futuro das pessoas, das famílias, das relações e do mundo.

Claro está que é difícil acreditar no futuro quando problemas que pareciam superados, apontam com tamanha força que nos tornam impotentes diante de tantas ameaças. Quando poderíamos imaginar que o terrorismo teria formas tão cruéis? Sequer o recrudescimento das guerras com causas religiosas ou o aumento vertiginoso das desigualdades.

Tais situações têm impacto direto sobre o cuidado com as crianças, por que pais ameaçados ou encurralados pela fome ou pela violência não podem cuidar bem dos seus filhos, gerando insegurança, falta de orientação e ausência de boas referências.

As crianças vítimas de violência são, também, do Papai Noel, por que têm sonhos, talentos, potencialidades, capacidades e direta ou indiretamente pretendem um futuro cada vez melhor.

Certas situações parecem tão distantes do nosso cotidiano, por exemplo, a violência familiar que vitima principalmente as mulheres e crianças. A utilização da violência como forma de imposição da vontade, do domínio ou para submeter o outro não tem parâmetro de justificação ou aceitação. Entretanto, está em todas as classes sociais com seus diferentes níveis de formação.

Uma criança que cresce em ambientes com essas situações, carrega marcas que corroem, direta e indiretamente, toda a sua vida. Noites mal dormidas, tendências à incompreensão, falta de paciência, relacionamentos que buscam fuga de casa ou de situações complexas, entre outras, retrama ambientas familiares recheados de violência.

As crianças do Papai Noel são normais, fruto de nossas famílias e das relações que vamos construindo ao longo da nossa existência. O esforço e o reconhecimento de pais e mães de família em vista da superação de suas limitações individuais e familiares demonstra que o futuro ainda é promissor com a dedicação de todos.   

Leia Também 11º Domingo do Tempo Comum. Programa Sustentabilidade Ambiental Empresarial será lançado pela ACISA Cuidado com o crime digital As pequenas ações