Obras da Catedral Diocesana de Cruz Alta têm previsão para iniciar em abril

Compartilhe

A Diocese de Cruz Alta está dando um passo muito importante com a revitalização de sua Catedral. A previsão é de que as obras iniciem no mês de abril de 2018, uma vez que o projeto já está aprovado pela Coordenação Diocesana de Economia e Administração – CDEA. O valor total da obra está estipulado em 3 milhões de reais, que serão oriundos de promoções e doações de fiéis de toda a Diocese. A informação é do Padre Márcio Laufer, pároco da Paróquia Divino Espírito Santo, Catedral. Segundo ele, a Catedral necessita desta revitalização no seu interior devido ao desgaste natural de sua arquitetura, que há cerca de 40 anos não foi alterada. “O prédio apresenta infiltrações nas paredes, ruídos sonoros, pouca luminosidade, deficiência estrutural, entre outras necessidades. Nestes últimos anos, importantes trabalhos foram realizados, como a pintura e impermeabilização do seu exterior e troca de todo o telhado, mas não houve uma obra de revitalização”, explica. Para o padre Márcio, o espaço litúrgico de uma igreja deve primar pela beleza, simplicidade e funcionalidade. Tudo deve ajudar para que a assembleia reunida possa celebrar os mistérios da fé, conforme as orientações da liturgia na Igreja.

Durante o período de revitalização, as celebrações serão no salão paroquial e numa sala menor situada abaixo do salão. As novenas que preparam os fiéis para as grandes festas poderão ser realizadas nas paróquias irmãs, ainda a ser definido. “O deslocamento para o salão visa facilitar os trabalhos no interior da obra com uso de elevadores, pranchas, escadas, andaimes e torres utilizados no trabalho”, diz.

Segundo o padre, de certa forma, a obra da Catedral, que é feita pensando na comunidade que dela participa, deverá fomentar a economia da cidade. “90% do material utilizado na obra será adquirido nas lojas de materiais de construção da cidade de Cruz Alta. Também, a construtora vai locar uma residência para seus operários e montar um canteiro de obras para que, durante o trabalho, nada atrapalhe o andamento do serviço”, conta.

Com esse trabalho, reforça o padre, pretende-se acolher melhor todos os visitantes que têm Cruz Alta como Rota Turística Religiosa. “Um dos cartões postais da cidade está sendo remodelado. Por isso, nós enquanto Comissão de Revitalização da Catedral, juntamente com o Bispo Diocesano Dom Adelar Baruffi, queremos nos empenhar ao máximo para concretizar este importante projeto. Assim, contamos com a participação e colaboração dos fiéis de nossa Diocese, através de doações em espécie, voluntária ou anonimamente para realizar esse sonhado projeto de revitalização”.

SAIBA COMO COLABORAR

A Catedral Diocesana tem 1199,02 m² de área construída, para isso, requer um investimento a longo prazo para conclusão do projeto. Desde maio de 2017 vem sendo organizado um projeto sacro para ser executado. Em dezembro o projeto foi aprovado. “Trata-se de um grande projeto orçado em R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais).

O financiamento desta obra deve envolver toda Diocese devido a proporção do valor. A captação de recursos se dará através da confecção e distribuição de carnes com valores de R$ 500,00 – R$ 250,00 – R$ 100,00 durante um ano, isto é, a pessoa que quiser colaborar com uma dessas formas de captação, poderá agregar-se voluntariamente. Teremos outras formas de captação que no decorrer do projeto vai surgindo. O valor total da obra será parcelado junto a Construtora contratada que em doze meses (12 meses) pretende concluir todo o projeto”, relata.

O PROJETO

A obra iniciará com a remoção do reboco das paredes internas da igreja, verificação de portas e janelas da igreja, revitalização dos vitrais, pintura interna de toda igreja, destaque às colunas e vitrais, remoção das placas do teto e adição de estuque no forro, iluminação em LED, aquisição e instalação de som. Depois, será feita elevação do altar mor e “recuperação da cor original”, observando a Cátedra, cadeira da presidência e demais objetos de culto no presbitério. Será colocado granito no piso da igreja, a Pia Batismal será restaurada e permanecerá no fundo da igreja. Será substituído o espaço dos cantores, pois o canto litúrgico participa da assembleia. Haverá um destaque para a mesa da Palavra e o altar será aproximado da assembleia. Haverá entrada de luz para climatização de toda igreja, projeto hidráulico e projeto elétrico. As sacristias receberão tratamento especial e, também, serão revitalizados os armários para alfais. Será melhorado o aparelho transmissor para o rádio, inclusive com ponto de internet para facilitar a transmissão de celebrações e, aberta mais uma porta grande lateral. O projeto contempla, ainda, a construção de uma cripta com gavetas para sepultamento dos bispos no seu interior. Por fim, será revitalizada a cruz no lado externo da igreja, iluminando e dando visibilidade a mesma, que é símbolo maior da fé e da cidade de Cruz Alta.

 


Leia Também Papa: corrupção é um “vírus social” na América Latina Papa Francisco teme guerra nuclear: 'Estamos no limite' Papa Francisco inicia visita à América Latina Igreja no Brasil anuncia solenidades móveis do ano