Jolar Martins fala sobre afastamento do presidente do Sindicato dos Vigilantes

Compartilhe

Em conversa com Ronaldo Rosa no programa Comando Popular, Jolar Martins da Silva, que integra o Conselho Fiscal do Sindicato dos Vigilantes de Passo Fundo, falou sobre a decisão do afastamento do presidente Orides Thimoteo da Costa e outros membros da diretoria, em assembleia realizada no dia 30 de dezembro. A ideia, a partir de agora, é nomear um novo presidente até que seja realizada uma nova eleição, evitando o fechamento do sindicato. A previsão é de que, até dia 1º de fevereiro, a situação já esteja normalizada, ocorrendo a mudança do escritório para a sede e a nova diretoria estabelecida. O sindicato representa vigilantes de Passo Fundo e também da região.


Principal motivo do afastamento

Jolar comenta que um dos principais motivos, seria o dinheiro da massa falida da Vigilância Pedrozo Ltda. não ter sido repassado de maneira devida aos trabalhadores do sindicato, tendo sito depositado apenas um valor, não correspondente e, o restante, na conta do próprio Orides, fato este, que já teria sido comprovado em assembleia. Após a decisão, Orides teria trancado a sede e mudado a senha do alarme para que membros do conselho fiscal não entrassem na sede. Porém, a justiça determinou a liberação do local e ordenou que fossem passadas ao conselho as chaves e a senha do sistema de alarme que havia sido alterada.


Posicionamento de Orides

A reportagem da Rádio Planalto entrou em contato com o ex-presidente que não quis se manifestar sobre o assunto, preferindo aguardar nova decisão judicial.



Ouça abaixo o áudio da conversa com Jolar (membro do conselho fiscal do Sindicato dos Vigilantes) no Comando Popular:



  • Ronaldo Rosa conversa com Jolar Martins

Leia Também IMED passa a contar com espaço Pet Friendly Sábado com supermercados abertos e sem recolhimento de lixo em Passo Fundo Avançam as obras da nova escola do bairro Zachia Avenida Brasil completa um mês de obras