Luiz Miguel defende permanência da Comercial Zaffari em Passo Fundo

Compartilhe

O vereador Luiz Miguel Scheis (PDT), protocolou uma Moção, na Câmara Municipal, que defende a reavaliação da possível utilização da área da Manitowoc pela Comercial Zaffari. O parlamentar apoia que os possíveis investimentos realizados pela Companhia sejam incentivados pelo Poder Público, a fim de garantir a continuidade da geração de emprego e renda em Passo Fundo.

A proposição é resultado do impasse que envolve as negociações do terreno, judicialmente suspensas, em resposta a uma Ação Pública, que pede a devolução do espaço ao município, para que haja concorrência entre todas as empresas interessadas em sua aquisição. No ano passado, a Comercial Zaffari manifestou interesse em instalar seu Centro de Distribuição no local, que tem 45 hectares.

Conforme a moção, a consolidação da economia municipal deve ser a principal pauta defendida na cidade, possibilitando o desenvolvimento econômico. Dessa forma, é necessário dar condições para que empresas, como a Comercial Zaffari, continuem investindo no município. Segundo Scheis, a matéria, que recebeu o apoio de demais vereadores do Legislativo, tende a ser um movimento de apoio ao crescimento de Passo Fundo.

Neste momento, segundo defende o documento, não se está discutindo a legalidade da decisão da empresa Manitowoc em encerrar as atividades no município, tampouco a posição do Poder Judiciário ao suspender as negociações, em razão da existência de Ação Popular, porém, deve-se adotar posturas que defendam o crescimento econômico municipal. “O Poder Legislativo não pode ficar silente frente à possibilidade da empresa Comercial Zaffari abandonar o nosso município, já que outras cidades já se mostraram mais receptivas à proposta de instalação do Centro de Distribuição”, pontua.

Para Luiz Miguel, é necessário reavaliar a situação da possível utilização da área pela Companhia, impedindo que inúmeros postos de trabalho sejam extintos. Outro ponto a ser considerado, de acordo com o parlamentar, diz respeito ao retorno produtivo da área localizada no Distrito Industrial de Passo Fundo. “A situação é de extremo interesse social e, embora o município não possa ceder a interesses privados, é inegável a importância da Comercial Zaffari na nossa comunidade”, avalia Scheis.

“Todos nós conhecemos a Comercial Zaffari, empresa de 60 anos, genuinamente passo-fundense. Vamos respeitar as instâncias superiores e a Ação Pública, movida legitimamente, mas queremos, sim, que ela retome as negociações com o Executivo para que aquela grande área não fique ociosa”, diz.

Leia Também Câmara aprova índice de revisão geral de 2,84% para o Executivo Passo Fundo é destaque em prêmio de gestões inovadoras Senado aprova projeto que obriga escolas a combaterem bullying Vereador Tchêquinho sugere leitura compartilhada nas paradas de ônibus