Carreiras ligadas às mídias sociais estão em alta em 2018

Compartilhe

Segundo o relatório "O Futuro do Trabalho", do Fórum Econômico Mundial, o profissional de mídias sociais é uma das carreiras mais promissoras hoje e para a próxima década no Brasil e no mundo. O social media, como também é chamado, é o responsável pelos canais na web de uma ou mais marcas, sejam empresas, governos, ONGs, figuras públicas, entre outros.

De acordo com a professora de Gestão de Conteúdo da Fundação Getúlio Vargas, Luciana Salgado, os profissionais de mídias sociais estão ganhando cada vez mais peso no mercado. Além de ter que gerar conteúdos, as empresas estão exigindo uma postura multidisciplinar dessas pessoas, que precisam dominar um conjunto de competências. É o caso do analista de mídias sociais.

“Ele é a pessoa, geralmente, que faz a gestão daquela rede social. Então ele tem que ter a capacidade não só de produzir conteúdo criativo e qualificado, para atender aquele público-alvo daquela determinada marca, como ele também vai precisar interagir com o consumidor, com o internauta, fazer lá os resultados que eles precisam apresentar, pensar estrategicamente. Isto é um combo, né?”

A professora Luciana Salgado explica um pouco mais sobre as funções de outro profissional bem importante no ramo, que é o analista de monitoramento.

“Esta pessoa tem um perfil um pouco mais analítico, voltado para interpretar dados. Existem softwares de monitoramento, que rastreiam o ambiente web, e que mostram o quê que está sendo falado sobre a marca. Então esta pessoa tem que aprender a não só programar a ferramenta, como filtrar aquilo que a ferramenta trás. O quê que estão falando? O quê que eu posso usar como oportunidade? E se estão falando mal de mim, o quê que eu posso melhorar?”

Outro cargo que merece destaque são os profissionais multimídia, como explica a professora Luciana Salgado.

“Ele está ali fazendo lives, gravando, depois ele vai editar, ele tem toda esta boa pegada para transformar este material em um material que seja bacana para web. Só que para isto ele precisa ter agilidade. Se ele está em um evento, tem que saber quem está lá, tem que gravar, tem que editar, para publicar isto o mais rápido possível. A mesma coisa é a foto. Precisa conhecer as ferramentas como o InDesign, Photoshop, para conseguir trabalhar bem as fotos porque isto chama a atenção dentro da web.”

Segundo ela, como neste ano haverá eleições gerais, a procura pela função do social media tende a crescer. Com isto, as agências de comunicação vão precisar aumentar o quadro de funcionários por conta das campanhas e os candidatos vão precisar do auxílio desses profissionais.


_____________________

Fonte: Agência do Rádio

Leia Também Instagram e Snapchat removem GIFs após caso de racismo Quais os celulares que mais emitem radiação? ANTI-FAKE: alertando contra ‘’Fake News’’ Apple admite reduzir a velocidade do iPhone propositalmente