Superávit de 2017 no agronegócio é 2º maior da história

Compartilhe
O ano de 2017 atingiu o segundo maior saldo da balança do agronegócio da história. Esse foi o resultado apresentado pelo ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, durante evento que divulgou o balanço do setor agropecuário nessa terça-feira (16).
De acordo com os dados anunciados pelo ministro, as exportações brasileiras tiveram um crescimento de 13% no comparativo com o ano passado, o que gerou um montante de mais de US$ 96 bilhões ao Brasil. Ainda de acordo com o ministério, 44,1% de todas as exportações brasileiras foram ligadas ao setor. O resultado nas exportações causou um superávit na balança diante das importações: US$ 81 bilhões, mais de US$ 10 bilhões de diferença em relação a 2016. O resultado de 2017 só fica atrás de 2013, o melhor da série.
O ministro Blairo Maggi comentou sobre a importância da agropecuária para a economia brasileira em um momento de recuperação de crise.

“Mais uma vez fica comprovado a importância da agricultura, da pecuária, do agronegócio para o cenário brasileiro. Pelos números que nós estamos aqui mostrando. E o quanto o agro for importante para a manutenção da nossa economia, das contas externas e das reservas que o Brasil tem.”

Ainda de acordo com Maggi, complexo de soja, produtos florestais, carnes, cereais e complexo sucroalcooleiro foram os principais produtos exportados em 2017.


Produtos mais exportados em 2017 

Ele destacou ainda o desempenho do setor de carnes, que sofreu desgaste na por conta da Operação “Carne Fraca” e colocou em cheque a qualidade da carne produzida no Brasil, mas se recuperou. A pecuária atingiu um valor de mais de US$ 15 bilhões em venda. A carne de frango representa 46,1% deste total. Um crescimento em dezembro foi determinante para o número positivo. Durante o evento também foi destacado o desempenho do milho, que apesar de não estar entre os cinco produtos mais vendidos, registrou um recorde no volume de vendas. O grão gerou US$ 4,57 bilhões, quase 25% a mais que em 2016.

Entre os principais compradores dos produtos brasileiros, segundo o Ministério da Agricultura, estão os países da Ásia, em especial a China, responsável por 27,7% das compras.



_______________

Fonte: Agência do Rádio

Leia Também Situações e perspectivas do agronegócio serão debatidas em Passo Fundo Prazo de adesão ao Refis Rural é prorrogado para 30 de maio Agrícola Plantagro abre as portas ao produtor rural nessa quarta-feira Inicia primeira etapa da vacinação contra febre aftosa