Demanda do consumidor por crédito cresce 4,9% em 2017

Compartilhe
De acordo com o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, a quantidade de pessoas que buscou crédito avançou 4,9% no ano de 2017. Foi o melhor resultado dos últimos seis anos e o quarto melhor de toda a série histórica iniciada em 2008.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o crescimento da renda real determinada pelo recuo acentuado da inflação no ano passado, a recuperação gradativa dos níveis de confiança dos consumidores e a contínua retração das taxas de juros com a concomitante expansão da oferta de crédito impulsionaram a demanda do consumidor por crédito em 2017, especialmente para a população da baixa renda.

Análise por classe de renda pessoal mensal

No ano de 2017, a procura do consumidor por crédito cresceu 15,2% para quem recebe até R$ 500 por mês, 4,6% para quem ganha entre R$ 500 e R$ 1.000 mensais, e 3,2% para quem recebe entre R$ 1.000 e R$ 2.000. A demanda por crédito acumulada no período de janeiro a dezembro de 2017 subiu 3,6% para quem ganha entre R$ 2.000 e R$ 5.000 por mês e se expandiu 4,1% para os que recebem entre R$ 5.000 e R$ 10.000 por mês. E para quem recebe mais de R$ 10.000 mensais houve alta de 4,4% na demanda por crédito no ano de 2017.

Análise por região

Em 2017, a demanda do consumidor por crédito cresceu mais nas regiões menos desenvolvidas do país: 8,1% no Nordeste e 6,9% no Norte. No Sudeste a alta foi de 5,0% no ano passado e no Sul o crescimento foi de 3,4%. Na Região Centro-Oeste, a procura do consumidor por crédito cresceu apenas 0,2% no ano de 2017.

Para mais informações, visite www.serasaexperian.com.br

Leia Também Sistema de saque do PIS fora do ar em Passo Fundo Receita libera consulta ao segundo lote de restituição do IR 2018 Greve dos caminhoneiros custará R$ 15 bilhões para a economia Plano Safra traz recursos de R$ 194 bi e redução de 1,5% nos juros