Disseminação de escorpiões em Passo Fundo

Compartilhe

Durante o programa Na Ordem do Dia, Luiz Carlos Carvalho recebeu o engenheiro agrônomo e autor do livro “Manejo Integrado e Controle de Pragas Urbanas”, Antônio Carlos Homerich.

Antônio falou sobre o fato de sempre ter gostado da entomologia na agronomia e comentou estudos que foram realizados sobre insetos que atacam as lavouras.

Quando montou sua empresa, o engenheiro disse ter conseguido reunir o “útil ao agradável”, trabalhando na área que gosta e se dedicando ao trabalho das pragas urbanas. Em 2001, realizou a pós-graduação em entomologia urbana, na UNESP em São Paulo.


Disseminação de escorpiões

Durante a conversa, foram citados exemplos de escorpiões que aparecem nas residências em Passo Fundo, eventualmente, aparecendo também dentro de embalagens de frutas, que vem da região sudeste.

Informou que alguns deles, como o escorpião amarelo, não precisam do macho para procriar, por isso, somente com a fêmea ele já pode se multiplicar, disseminando as pragas, principalmente em locais onde têm baratas para se alimentarem, como esgotos e ralos.

A população se preocupa com a disseminação de escorpiões, pois o ataque a uma criança, ou pessoa que seja alérgica, pode levar à morte.

Mesmo sendo o escorpião preto, que dá muito na nossa região, ele pode não ser venenoso, mas se pega uma criança, idoso, ou uma pessoa alérgica que você não sabe como está a resistência do organismo, pode ser que esse escorpião leve até à morte da pessoa. O cuidado precisa ser grande para evitar que haja este problema sério.” informa Homerich.

Também sugeriu cuidados como manter a grama do pátio da residência cortada e não acumular telhas, tijolos e madeira, para evitar aparições destes aracnídeos.


________________________

Texto por: Gabriela Soldá

 

 

Leia Também Governo cubano anuncia saída do programa Mais Médicos HSVP promove Mateada da Prematuridade HSVP promove mutirão de quadril HC passará a se chamar Hospital de Clínicas de Passo Fundo