Conheça os 21 bloqueadores da criatividade e fuja deles – Episódio II

Postado por: Amilton Rodrigo de Quadros Martins

Compartilhe

No episódio anterior (http://rdplanalto.com/noticias/27837/conheca-os-21-bloqueadores-da-criatividade-e-fuja-deles--episodio-i), apresentamos o pesquisador norte-americano Alvin Simberg, criador da teoria dos bloqueios da criatividade, que são divididos em Bloqueios Perceptivos, Bloqueios Culturais e Bloqueios Emocionais, e já apresentamos os 3 primeiros bloqueadores perceptivos. Nessa segunda parte, iremos apresentar os outros 4 bloqueadores perceptivos, com o objetivo de apresentar soluções simples para evitar os efeitos dispersores de nossa criatividade.

4 – Dificuldade de utilizar todos sentidos para obervação: por natureza ou costumes, temos características que nos levam a ser propícios a usar a mais a visão, olfato, audição, tato ou paladar. A criatividade exige abertura de todos os sentidos, disposição para mesclar sensações abundantes e estar preparado para perceber mais detalhes de tudo que está ao seu redor, como um radar tridimensional sempre ligado.

Conhece o conceito de Serendipidade? Conhecida por muitos como pura sorte, a Serendipidade é manifestada quando algo inesperado acontece, e só pode ser percebido por alguém com muito preparo prévio, parecendo que a descoberta foi por acaso, aliando perseverança, inteligência e senso de observação. Serendipidade vem da palavra inglesa Serendipity, criada pelo escritor britânico Horace Walpole em 1754, a partir do conto persa infantil chamado “Os três príncipes de Serendip”, que conta as aventuras de três príncipes de Sri Lanka, que viviam fazendo descobertas inesperadas, graças à capacidade deles de observação e por terem a mente aberta para as múltiplas possibilidades.

5 – Dificuldade de perceber relações distantes: algumas pessoas são muito focadas e concretas, e acabam não exercitando sua capacidade de abstração. A questão aqui é: podemos usar essa solução para outros problemas? Ou ainda, podemos resolver esse problema com a solução adotada em outro? Muitas inovações do mundo atual, foram criadas para atender outras demandas, como o caso do GPS, que originalmente foi criado para identificar a posição de satélites no espaço, e só depois de algum tempo foi abstraído e utilizado para localizar pessoas na esfera terrestre.

Já ouviu falar de Exaptação? Conhecida na ciência por uma adaptação biológica que não evoluiu dirigida principalmente por pressões seletivas relacionadas à sua função atual, como as penas que inicialmente não foram criadas para voar, foi apresentada por Steven Johnson no livro “De onde vem as boas ideias”, como a característica de se pegar uma ideia de uma área e aplicá-la em outra área de conhecimento ou negócios, onde encaixa como uma luva.

6 – Dificuldade de não investigar o óbvio: como estamos acostumados com nosso trabalho e nosso cotidiano, muitas vezes entramos no piloto automático e não notamos que as coisas mudam sutilmente ao nosso redor. O mesmo acontece com nossa criatividade, uma vez que diagnosticamos um problema e já emitimos um veredito automático, quando deveríamos buscar mais elementos para uma tomada de decisão.

Que tal se pegássemos uma visão de alguém externo, um colega ou parceiro que não está contaminado com o cenário do problema? Que tal compartilhar sua visão e cocriar com seus colegas e membros do seu time usando técnicas de construção em grupo, como por exemplo o Brainstorm? Os grandes empreendedores da história sempre nos alertaram: tenha sempre no seu time, pessoas inteligentes que discordam de você, assim você sempre errará menos.

7 - Dificuldade de distinguir entre causa e efeito: essa é a dificuldade do indivíduo que não consegue entender a verdadeira causa de um efeito observado. Na prática, o efeito é visível e mensurável, porém se não tratada sua causa, o problema volta a se apresentar. Para resolver esse bloqueador, pode-se usar a estratégia dos “5 porques”, já apresentada, no sentido de ajudar a descobrir a causa raiz dos problemas.

No próximo episódio, apresentaremos os Bloqueadores Culturais da criatividade, que apesar de serem invisíveis, anestesiam nossa capacidade de criar e inovar no trabalho e no cotidiano, continue conosco :-)

Amilton Rodrigo de Quadros Martins, Educador e líder do InovaEdu IMED – Laboratório de Ciência e Inovação para a Educação

 

Leia Também 11º Domingo do Tempo Comum. Programa Sustentabilidade Ambiental Empresarial será lançado pela ACISA Cuidado com o crime digital As pequenas ações