O sorriso que esconde a depressão

Postado por: Caroline Garcia Silva

Compartilhe

Muitas pessoas tentam esconder a depressão por trás de um sorriso. É o depressivo que simula uma aparência de normalidade e até mesmo de felicidade, e que experimenta os sintomas da depressão dentro de si mesmo. A pessoa tenta esconder a depressão, mas na verdade ela está é alimentando-a. Uma das grandes preocupações é que muitas vezes a pessoa encontra-se cara a cara com a sua realidade e sente que está em um beco sem saída, podendo a vir atentar contra a sua vida.

Sentimentos como ansiedade, irritação, medo, desesperança não são externalizados, pois procuram se mostrarem sorridentes e sem sofrimentos, pois acreditam que se demonstrarem serão considerados frágeis.

Pessoas que são mais susceptíveis de sofrerem de depressão sorridente: pessoas introvertidas (tendem a ocultar seus problemas ou acham difícil falar sobre suas emoções); perfeccionistas (exigem muito de si mesmos e acreditam que não podem falhar em qualquer área da vida) e pessoas hiper-responsáveis (acreditam que carregam o mundo em seus ombros).

As causas são as mais diversas, lembrando que o sorriso é o equivalente a uma máscara que serve para esconder um estado: a pessoa tem vergonha do seu problema (não querem que os outros saibam que estão deprimidas, pois a depressão é considerada por alguns como uma falta de força de vontade e caráter); a pessoa não quer reconhecer a depressão (o sorriso é um mecanismo de auto afirmação através do qual ele diz a si mesmo que ele realmente se sente bem; a pessoa não quer reconhecer sua condição); a pessoa não quer preocupar os outros (tende a manter os problemas para si mesmas, não querem preocupar os entes queridos com suas dificuldades); a pessoa se preocupa muito com a sua imagem (tenta fingir que está tudo bem, escondendo a depressão e o seu verdadeiro “eu”).

Percebe-se o quanto o “outro”, a escuta e olhar do “outro”, podem vir a auxiliar quem apresenta uma depressão por trás de um sorriso. A psicoterapia, o tratamento medicamentoso, o apoio dos amigos e familiares são essenciais para a ajuda e reconhecimento desta doença.

Leia Também Doar-se e partilhar Longos beijos WhatsApp: dicas simples para facilitar sua vida Chegou o inverno: mantenhamos o coração aquecido