Comissão vai investigar queda de avião na Rússia

Compartilhe
Uma comissão especial russa focam em três frentes de investigação sobre a queda do avião comercial da companhia Saratov Airlines que deixou 71 mortos no domingo: as condições climáticas gélidas, erro humano e condição técnica. Oficialmente, nenhum sinal de problemas foi recebido da equipe do Antonov An-148 até seu desaparecimento dos radares, poucos minutos depois de ter decolado rumo a Orsk, perto dos Montes Urais.

O governo russo anunciou que os 65 passageiros e seis membros da tripulação a bordo morreram na queda da aeronave em Nikitskoye — no distrito de Ramensky, a cerca de 70 km de Moscou. Autoridades relataram que seria praticamente impossível haver sobreviventes, já que destroços da fuselagem se espalharam por mais de um quilômetro de distância.

— Há muitos corpos e pedaços de corpos — declarou uma fonte à Interfax.

Segundo informações da agência, uma pessoa de nacionalidade suíça estava entre os passageiros.

O Ministério de Situações de Emergência disse que corpos e uma caixa-preta haviam sido encontrados pouco após o acidente. Os cadáveres estão em estado tão precário que será preciso realizar testes de DNA para identificar as vítimas, afirmou o ministro dos Transportes, Maxim Sokolov:

— A tarefa pode levar entre dois e três meses.


Créditos: Reuter

Leia Também Manifestação de caminhoneiros segue nesta terça-feira no RS Governo e Petrobras discutem nesta terça preço dos combustíveis Denatran suspende regulamentação de parcelamento de multas com cartão de crédito Sindicalista de Caxias do Sul fala sobre a instalação da empresa na cidade gaúcha