Comissão vai investigar queda de avião na Rússia

Compartilhe
Uma comissão especial russa focam em três frentes de investigação sobre a queda do avião comercial da companhia Saratov Airlines que deixou 71 mortos no domingo: as condições climáticas gélidas, erro humano e condição técnica. Oficialmente, nenhum sinal de problemas foi recebido da equipe do Antonov An-148 até seu desaparecimento dos radares, poucos minutos depois de ter decolado rumo a Orsk, perto dos Montes Urais.

O governo russo anunciou que os 65 passageiros e seis membros da tripulação a bordo morreram na queda da aeronave em Nikitskoye — no distrito de Ramensky, a cerca de 70 km de Moscou. Autoridades relataram que seria praticamente impossível haver sobreviventes, já que destroços da fuselagem se espalharam por mais de um quilômetro de distância.

— Há muitos corpos e pedaços de corpos — declarou uma fonte à Interfax.

Segundo informações da agência, uma pessoa de nacionalidade suíça estava entre os passageiros.

O Ministério de Situações de Emergência disse que corpos e uma caixa-preta haviam sido encontrados pouco após o acidente. Os cadáveres estão em estado tão precário que será preciso realizar testes de DNA para identificar as vítimas, afirmou o ministro dos Transportes, Maxim Sokolov:

— A tarefa pode levar entre dois e três meses.


Créditos: Reuter

Leia Também Passo Fundo contará com Centro de Conciliação da Justiça do Trabalho Câmara aprova intervenção federal na segurança pública do RJ Adolescente morre após levar choque de celular ligado na tomada Passo Fundo receberá Centro de Conciliação da Justiça do Trabalho