Campanha da Fraternidade 2018.

Postado por: Maria Vani Gehlen Ramos

Compartilhe
Com o início da Quaresma, na quarta feira de cinzas, fica instituída a Campanha da Fraternidade que também tem a duração de 40 dias para estudo e planejamentos. Neste ano o tema, como em outros anos, é muito significativo e leva a todos à um profundo questionamento e posicionamento. 
O tema para esta Campanha da Fraternidade é: " FRATERNIDADE E SUPERAÇÃO DA VIOLÊNCIA" e o lema "EM CRISTO SOMOS TODOS IRMÃOS " (Mt 23,8).
Pela importância e seu alto grau de complexidade o tema violência foi discutido, refletido e aprofundado em um seminário de 09/12/2016 na sede da CNBB em Brasília. Estavam presentes Comissões Episcopais e segmentos da sociedade civil. 
Vivemos, na atualidade, muitos tipos de violência e cada dia temos notícias que nos deixam surpresos e atemorizados com o seu conteúdo. Penso que violência não são somente crimes cometidos contra a vida humana física. Fazem parte da violência todos os fatos e acontecimentos, do nosso dia a dia, que atacam a dignidade das pessoas, como um todo. O desemprego, a fome, a falta de saúde e a precária situação da educação em nosso país, são atos de violência. O que nos choca especialmente são os assaltos e homicídios cometidos todos os dias, infelizmente. 
Podemos nos perguntar, o que fazer para amenizar estas situações? Penso que em primeiro lugar acreditarmos num Deus misericordioso e bondoso e depois resgatar a credibilidade, muito abalada no momento, das autoridades responsáveis em manter a ordem e a dignidade de todos. Para que seja possível, precisamos começar corrigindo cada um a si mesmo, a família, os ambientes que formam a sociedade civil. 
Começar corrigindo o individual para atingir o coletivo.
Que o bom Deus nos guarde e abençoe.
 

Leia Também O cão, o trigo e o Fusca Não incide IOF sobre fluxo financeiro em participação em sociedade “Enviados para testemunhar o Evangelho da paz” Solução para o atraso