Rumo ao acesso com o Passo Fundo!

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
Olá, amigos internautas!
Começa diante do Tupi a caminhada do Esporte Clube Passo Fundo em busca do seu merecido lugar, que é a elite do futebol do Rio Grande do Sul. É a difícil, desgastante, mas sempre empolgante jornada na Divisão de Acesso.
A competição costumeiramente é bastante disputada. A conhecida Segundona Gaúcha requer planejamento, superação e capacidade de atingir metas, pois apenas dois clubes serão promovidos. 
O Passo Fundo busca subir pela quarta vez. É historicamente um time de chegada, como ocorreu no primeiro ano de existência, em 1986. Naquele ano, começou com derrota, se articulou, foi progredindo e mais tarde se tornou o campeão de todas as três fases do campeonato, culminando com a classificação em pleno Estádio Passo D´Areia, diante do São José, no empate por 0x0. Naquele ano subiu como campeão, tendo como vice o Lajeadense.
Em 1988, há vinte anos, diante de inúmeras dificuldades, o time que revelava o artilheiro Felipe precisou ir a Cachoeira do Sul para conquistar a vaga. Saiu vencendo por 1x0, com golaço de Rogério por cobertura, cedeu empate para o São José local por 1x1 (Zé Clai igualou), seguiu no empate por 0x0 na prorrogação e confirmou a festa com a vitória nas penalidades máximas. Destaque para o goleiro Júnior, que defendeu três cobranças do adversário. A pequena torcida visitante realizou uma grande festa no Estádio Joaquim Vidal.
Em 2012, a vaga para a Especial veio em Bento Gonçalves, com a vitória sobre o Esportivo por 1x0, com gol de Gláuber. Para muitos, uma missão quase impossível, uma vez que dependia de vitória do Guarany de Camaquã em Frederico Westphalen e isso ocorreu (2x1). Deu tudo certo e o tricolor subiu.
Como se observou, três vezes o Passo Fundo alcançou o seu objetivo, festejando a classificação longe do Estádio Vermelhão da Serra. Nunca foi fácil e também não será. Mas, é preciso trabalhar, como está fazendo, e acreditar, contando com o apoio dos torcedores.
A comissão técnica, que tem à frente o treinador Rodrigo Ferrari, e a direção, liderada pelo presidente Evandro Zambonatto, têm se dedicado permanentemente. O grupo deverá encontrar o seu bom futebol. Defensivamente, está muito bem, como se observou diante do Glória e do Guarani de Venâncio Aires. Agora é acertar a ligação entre o meio e o ataque para chegar aos gols. Com os jogadores que estão chegando, a tendência é o crescimento.
Nesta quarta-feira, 28, o público é convidado a prestigiar o time no amistoso no Vermelhão contra o Sindicato dos Atletas Profissionais do Rio Grande do Sul.
A chave do Passo Fundo na Divisão de Acesso é composta por Ypiranga, União Frederiquense, Brasil (Farroupilha), Tupi, Glória, Esportivo e Igrejinha. Depois de estrear em casa contra o Tupi, o tricolor jogará duas partidas seguidas fora de casa, contra União Frederiquense e Brasil.

Até a próxima! Sejam felizes, vocês merecem!

Leia Também Graças à bateria estragada Doenças psicossomáticas Vêm aí momentos ainda mais difíceis para o funcionalismo do Estado Ministério da Saúde libera recursos para o Qualifar-SUS