Cachorrada não deixa chegar as correspondências

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Os cães soltos nas ruas da cidade tem gerado transtorno em muitos sentidos. É relevante o trabalho realizado, voluntariamente, por muito protetores, porém, insuficiente diante de tanta cachorrada solta por aí, um problema grave de saúde pública, sem contar os ataques dos animais a ciclistas e pedestres, a sujeira com sacos de lixos rasgados e as fezes deixadas pela rua. O Poder Público tem feito o que pode, mas também é insuficiente, é preciso investir mais em castração e no recolhimento de animais sem dono a espaços adequados onde podem ser mantidos com dignidade. A cachorrada solta nas ruas tem inclusive prejudicado a entrega de correspondências, por parte dos Correios, que estão comunicando aos moradores de alguns bairros, que devido às condições desfavoráveis, que colocam em risco a integridade física dos carteiros, estão suspendendo temporariamente os serviços, até que as providências necessárias sejam tomadas. Ninguém tem culpa, nem os animais que são irracionais, mas muito menos os moradores, que sem entrega de correspondências serão prejudicados, inclusive financeiramente.

 

Gênero no Plano Municipal de Educação causa polêmica

É impressionante o que uma palavra, aparentemente inocente, pode causar de polêmica. Consta do Plano Municipal de Educação esse termo, que pode abrir a possibilidade de trabalhar assuntos relacionados à orientação sexual com crianças e adolescentes, nas escolas públicas e privadas. A sociedade e principalmente os pais, as famílias precisam estar por dentro desta discussão e tirar as suas conclusões, se isto é bom ou ruim para as futuras gerações. Eu sou contra constar gênero no Plano. Isso é uma ideologia defendida por grupos da extrema esquerda e por representantes LGBT, de gays, lésbicas e etc... Temos que garantir que os filhos sejam orientados pelos seus pais e não por estranhos, que podem até estar cheio de boa vontade, mas que não dispunham de conhecimento suficiente para tratar de um assunto tão delicado e com certeza irão passar para as crianças o seu ponto de vista individual, sem nenhum embasamento científico, causando assim uma confusão na cabeça de quem receberá as informações. Sou contra por muitos outros motivos e vou defender com coerência e respeito aos que pensam contrários a minha posição.

 

Faltam professores nas escolas, mas sobram nas manifestações

A maioria dos professores zela pela sua atividade e orgulha a educação pública. Em compensação tem uns que se você quiser se esconder deles é só ir à escola. Nunca estão, mas quando chamam para uma manifestação são os primeiros a aparecer. Depois reclamam das condições da educação e dos salários. Esses professores prejudicam a imensa maioria que quer trabalhar, esta na hora de virar esse jogo.

 

Dizem por aí... Que tem professores que preferem participar de manifestações, a trabalhar na escola. Será verdade?

Leia Também Seleção brasileira foi o retrato da situação do país Não adiantou a boa intenção dos caminhoneiros! Medo de tomar a vacina da gripe? Escola aberta está sendo saqueada