Paulo Neckle discute ações dos últimos meses

Compartilhe

Na tarde dessa quarta-feira (28), o vereador Paulo Neckle (PMDB) utilizou o espaço do Grande Expediente da Sessão Plenária para falar sobre ações e acontecimentos abordados nos últimos meses. Ao mencionar a atual situação política do Brasil e as eleições deste ano, Paulo Neckle destacou a importância da candidatura de passo-fundenses a vagas de deputado estadual e federal. “Temos condições de eleger e seria importante para a garantia de recursos para o município”, ressaltou.

Além disso, o vereador falou sobre a situação e burocracia da reforma do aeroporto Lauro Kortz. Segundo ele, apesar de o recurso já estar à disposição da obra, a documentação do processo continua com o corpo técnico do departamento da Secretaria Estadual de Transportes. “O dinheiro, que é a parte mais difícil, já está à disposição. Mas aí, vem a chamada burocracia”, avaliou. Embora o parlamentar tenha criticado a demora, ele considerou válida a análise minuciosa do documento. “Nós temos que ter precaução, não podemos errar uma vírgula, pois se a central de licitação do Estado encontrar algum erro, retornamos à estaca zero e vai atrasar mais ainda”, disse.

Na manifestação, Neckle comentou sobre os resultados positivos do movimento, iniciado pela Câmara de Passo Fundo, que busca viabilizar a manutenção dos serviços prestados pelo Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes (HPBM). No último dia 20, uma reunião com a Secretaria Estadual da Saúde, vereadores, representantes do Executivo, Câmara de Deputados e Governo do Estado entraram em um acordo que possibilitará a destinação de recursos à instituição. “Foi uma ação rápida e prática que saiu de dentro da Casa e, com a parceria do Executivo, conseguiram resolver o problema”, disse.

Ainda, durante sua fala, o vereador comentou sobre a falta de fiscalização da Lei de atendimento dos bancos. Aprovada pela Casa por unanimidade, a mesma já está em vigor e garante que o atendimento ao cliente, em dias úteis, seja realizado em 30 minutos. Conforme o vereador, nas próximas semanas, será solicitado ao órgão responsável pela fiscalização a disponibilização de mais profissionais, a fim de que a lei possa realmente ser respeitada.

Fotos: Comunicação/ Câmara de Vereadores


Leia Também TRE determina retirada de outdoors de Bolsonaro no RS Vereadores aprovam processo seletivo do SAMU Bolsonaro sobe para 33% e Haddad vai a 16% em nova pesquisa BTG/FSB Planalto transmite debate dos candidatos a governador