Fraternidade e superação da violência IV

Postado por: Dom Rodolfo Luís Weber

Compartilhe

Até agora lançamos um olhar sobre a dramática realidade da violência e foram feitas algumas considerações a partir da perspectiva cristã católica, especialmente dos últimos papas. Mas nenhuma situação muda sem a tomada de medidas proporcionais ao problema. Devido à complexidade da violência, também não existem soluções simplórias e únicas. Nesta e nas próximas reflexões compartilho sugestões contidas no texto base da Campanha da Fraternidade.

A superação da violência começa pelo envolvimento pessoal de cada pessoa, pois todos são agentes de agressões e agentes de superação da violência. Sem dúvida muitas outras ações estruturais são necessárias, mas hoje fiquemos na responsabilidade individual. Partilho a letra da música “La paz comienza em ti” – A Paz começa em ti – de Blanca Myrna Garza Aburto, disponível no YouTube. Poeticamente, no espanhol, língua original da música, talvez soe melhor que em português.

A PAZ COMEÇA EM TI

1. Não são bons nem maus, seres humanos, sim

Com uma história que nos faz agir assim.

Por trás da violência uma carência há,

Quem não se sente amado, não sabe como amar.

 

2. Deixemos de gritar, ninguém nos vai ouvir,

Com uma palavra amável, mais portas vão se abrir!

Deixemos de odiar, chega de maldizer,

De levantar os muros, que vão dividir!

 

3. Se queres mudar o mundo, apenas criticando,

Se mudança queres ver, começa te mudar!

O que estás fazendo, irmão? Deixemos o fuzil,

Pensemos no plural e num mundo mais feliz!

 

4. Nosso planeta hoje, suplica pela paz,

Para os que aqui estão e para os que virão!

Deixa de acumular, vamos dividir,

Pois na hora da morte, nada vamos levar!

 

5. Dá-me tua mão e vem, juntos vamos buscar

Que todo ser humano viva com dignidade!

Dá-me tua mão e vem juntos vamos buscar

Que todo ser humano, viva com dignidade!

Leia Também Precisamos ser competitivos Alimentação durante o tratamento da infecção urinária Estado falha e municípios pagam a conta da saúde O cão, o trigo e o Fusca