Uma escola chamada MTG

Postado por: Isadora Fochi

Compartilhe

Não é de hoje que dizemos e, de alguma maneira, nos vangloriamos dos aprendizados que recebemos dentro do tradicionalismo organizado. Aprendizados esses que, embora não sendo didáticos, são fundamentais e essenciais na vida de todo aquele ser humano que se diz ou realmente é um bom cidadão.

Desde criança, muitas vezes ainda antes de ingressarmos numa entidade tradicionalista, em nossas casas aprendemos a obedecer aqueles que, por terem mais experiência, sabem o que nós devemos fazer para crescermos como pessoas de bem. Milhares de crianças praticamente nascem dentro de um CTG, e crescem vendo toda a hierarquia que existe dentro do mesmo, semelhante ao que acontece em nossas casas. Afinal, não é à toa que muitos dizem que a sua entidade é como se fosse sua segunda casa ou sua segunda família.

O tema anual do MTG para o ano de 2018, Unindo Gerações para Construir o Amanhã, vem nos dizer muito sobre o nosso comportamento e nossas ações para com nossas entidades.  Somos convidados a aprender cada dia algo novo, aprender com os mais velhos e usar a nossa energia enquanto jovens para fazer com que esses ensinamento seja válido e passe a influenciar a sociedade. Sim, o Movimento Tradicionalista Gaúcho é uma escola, não de conteúdo, mas de valores e de posturas, que busca fortalecer os jovens para fazer deles a liderança e a mudança que a sociedade talvez precise. E ao ingressarmos nessa escola, ingressamos em um universo de amizades e momentos que nos ensinam e aprendem conosco a compartilhar das verdadeiras emoções e sentimentos que o verdadeiro tradicionalismo oferece!

 

Leia Também Semana Farroupilha Água benta no rádio Gaúcho volta com saldo positivo de Soledade Selvageria nas ruas de Passo Fundo