Consumo excessivo de couve e seus riscos

Postado por: Jureci Machado

Compartilhe

Couve manteiga, aquela folha verde que acompanha geralmente a feijoada, hoje em dia é a queridinha das dietas, principalmente compondo como elemento principal os sucos detox.

É um alimento muito  nutritivo contendo fibras, vitaminas do Complexo B, zinco, cálcio potássio, entre outros . O problema está na maneira errada de consumir. Contudo, o consumo excessivo desse vegetal pode acabar causando efeitos nada agradáveis no seu corpo. Não respeitar os limites de consumo pode provocar hipotireoidismo, além de prejudicar sua digestão.

 A couve contém uma substância chamada pró-goitrina que no corpo humano vira goitrina, capaz de diminuir a liberação de hormônios pela glândula tireoide. A couve também contém tiocianato, uma substância que compete com o iodo no corpo e diminui a absorção do mineral, importante para a saúde da glândula.

Existem dois estudos com resultados opostos que geraram grande discussão. O primeiro, publicado no periódico Human & experimental toxicology, avaliou o impacto sobre a tireoide causado pelo consumo diário de 150g de couve-de-Bruxelas cozida, durante 4 semanas e os pesquisadores não encontraram qualquer mudança na liberação de hormônios pela glândula (Vale lembrar que o cozimento da couve parece ser capaz de diminuir a ação das substâncias que agem sobre a tireoide e esse pode ser o motivo pelo qual não foram encontradas alterações). Outro estudo norte-americano, publicado pelo The New England Journal of Medicine, relatou o casos de hipotireoidismo em pacientes que consumiam até 1kg por mais de seis meses .

A couve crua mantém ativas as substâncias que agem sobre a tireoide e, por isso, é preciso cuidado para não exagerar no consumo. O suco verde, que leva couve, merece ainda mais atenção.

A couve é riquíssima em fibras, o que faz com que ela fique bastante tempo no seu sistema digestivo e te dê saciedade. Outro benefício da grande quantidade do componente é a diminuição da absorção de açúcar e até um pouco de gordura. Por outro lado, consumir muita fibra sem tomar boas quantidades de água pode causar prisão de ventre. Isso porque a ausência do líquido dificulta o deslizamento das fezes pelo trato digestivo.

A recomendação segura de consumo são cinco folhas ao dia para manter em equilíbrio todos os nutrientes desse vegetal tão nutritivo.

Consumo adequado, saúde equilibrada.

*A Fundação Cultural Planalto de Passo Fundo salienta que o texto reflete a opinião de seu autor.

Leia Também Reconhecer o erro, pedir perdão, sinal de grandeza! O Mecanismo! Pace Sistema elétrico do Fusca