Dia Mundial da Água

Postado por: Manoela Cielo

Compartilhe

Essa semana Brasília foi sede do Fórum Mundial da água. Pela primeira vez o mais importante evento ambiental  do planeta  acontece no hemisfério sul, onde a situação da água no Brasil e no mundo foi debatida por diversas entidades.

Em 1992 foi definido pela ONU o Dia Mundial da Água, comemorado ontem, dia 22 de março. A Lei nº 9.433/1997 é nova, completou apenas 20 anos e trás junto a esse marco histórico, um momento de reflexão sobre o uso consciente dos recursos hídricos. As águas presente em mares, rios e lagos são fundamentais para a sobrevivência da humanidade. Difícil imaginar vida sem esse bem precioso que é a água, necessária para as presentes e futuras gerações, assim como para o desenvolvimento da flora, fauna, atividades econômicas que geram serviços e também alimentos para a população.

O momento é de reflexão, principalmente sobre as nossas atitudes para colaborar com a preservação desse recurso, tais como economizar, reciclar e educar. Quando falamos em tratamento de água, de imediato se levantam debates para tratar sobre a qualidade da água e o quanto o esgoto é tratado no Brasil. Segundo o Instituto Trata Brasil, apenas 24% do esgoto é tratado no Rio Grande do Sul, sendo que dos 10 rios mais poluídos, três deles se encontram na região metropolitana de Porto Alegre. Além desse problema que é a nível nacional, preocupa também a falta de acesso à água potável em determinadas regiões.

A Lei prevê que a “gestão dos recursos hídricos deve proporcionar os usos múltiplos das águas, de forma descentralizada e participativa, contando com a participação do Poder Público, dos usuários e das comunidades.” No município temos o Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo criado pelo Decreto Estadual nº 42.961, de 23/03/2004, o qual atua fortemente.

, precisamos começar pelo município, conscientizando os usuários que depositar resíduos, e diferentes formas de contaminantes na água que consumimos, não tem lógica! Educação, conscientização e debates são necessários para que a teoria seja colocada em prática no que diz respeito à preservação da água.

A situação da água no Brasil é muito preocupante e se a intenção é mudar o mundo, precisamos começar a investir em ações focadas nos municípios, conscientizando diversos usuários da água em suas diversas finalidades. Educação, conscientização e debates são necessários para que a teoria seja colocada em prática no que diz respeito à preservação da água e nesse processo educação e fiscalizações devem andar juntas.

*A Fundação Cultural Planalto de Passo Fundo salienta que o texto reflete a opinião de seu autor.

 

 

Leia Também 11º Domingo do Tempo Comum. Programa Sustentabilidade Ambiental Empresarial será lançado pela ACISA Cuidado com o crime digital As pequenas ações