UPF 50 anos: crescimento, desenvolvimento e consolidação

Compartilhe

Em 2018, a Universidade de Passo Fundo (UPF) completa 50 anos e, para mostrar seu crescimento, seu desenvolvimento e sua consolidação, a Instituição foi convidada para compartilhar um pouco de sua história durante uma reunião-almoço realizada nesta terça-feira (27) no Clube Comercial, em Passo Fundo. O tema abordado foi a “Influência da UPF no desenvolvimento regional”. A apresentação foi promovida pelo reitor da UPF, professor José Carlos Carles de Souza. A atividade foi uma iniciativa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL); da Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Agronegócio (Acisa); do Sindicato das Indústrias da Construção (Sinduscon); do Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) e do Sindicato Rural.

O encontro reuniu a Reitoria da Universidade, além de professores, diretores, coordenadores de curso, ex-integrantes da Reitoria da Instituição e lideranças da sociedade. Para o reitor, José Carlos, o momento marca de forma significativa as comemorações dos 50 anos, levando até a comunidade os números que mostram o crescimento da UPF. “Falar na Universidade é sempre gratificante, e hoje, em especial, apresentar os números e aquilo que fizemos ao longo dos nossos oito anos de gestão é muito importante. A UPF é grandiosa, pode-se dizer que é a maior obra já construída em Passo Fundo, visto que está sempre em constante crescimento, possibilitando o desenvolvimento em todos os espaços sociais. Isso está incutido em nossa comunidade, o que aumenta a nossa responsabilidade em sempre oferecer melhorias”, destacou. Em sua fala, José Carlos apresentou dados ligados à graduação, à pesquisa e à extensão e ao crescimento institucional.

 Ao final da apresentação, o reitor recebeu uma placa, entregue pelos dirigentes, em homenagem aos 50 anos da Instituição.

 Uma instituição forte

Presente no evento, a vice-reitora de Graduação, professora Rosani Sgari, destacou que a Universidade sempre teve como uma das principais características a inserção na comunidade. Para ela, conversar com entidades e lideranças faz parte do processo de mostrar à sociedade aquilo que é desenvolvido. “É indiscutível a importância deste momento, uma vez que ele atesta a grande missão da Universidade, no percurso dos seus 50 anos, do seu compromisso social com a comunidade no desenvolvimento local, regional, estadual, nacional e, por que não, internacional. Compartilhar esse crescimento com essas entidades tão importantes para nossa região agrega ainda mais a essa parceria entre nós, que formamos profissionais, e eles, que são os empregadores”, pontuou.

 

De acordo com o vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Leonardo José Gil Barcellos, o encontro foi uma oportunidade para celebrar, juntamente com as entidades, tudo o que foi construído e consolidado ao longo de cinco décadas de história. “Certamente, este é mais um dentre tantos momentos de congraçamento que teremos ao longo deste ano. Um momento para prestarmos conta, mas também para mostrarmos o quanto podemos ainda contribuir para o crescimento da própria cidade. O quanto já desenvolvemos e o quanto ainda poderemos desenvolver nos próximos anos”, ressaltou.

 

Para a vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários, Bernadete Maria Dalmolin, o momento foi de reforço dos laços com a comunidade. “Momento de celebração e de prestação de contas, afinal, somos uma instituição aberta e que é muito acolhida pela comunidade. Que possamos continuar com essas parcerias que qualificam os profissionais que atuam nas mais diversas áreas em nosso município e região. É sempre importante fortalecermos esses laços e reafirmar nossa característica comunitária”, afirmou.

 

Os números, segundo o vice-reitor Administrativo, Agenor Dias de Meira Junior, ajudam a mostrar a importância da Universidade no contexto social e de mercado. Segundo ele, a apresentação mostrando o crescimento da UPF é uma forma de a comunidade ver o quanto ela é grande. “Esse momento é importante, pois a UPF tem a oportunidade de mostrar seus números, seus dados, ressaltando a relevância da Instituição na comunidade”, pontuou.

 

Na entrada no clube, os convidados puderam apreciar uma mostra de fotografias que celebra os 50 anos da UPF, organizada pelo Museu Histórico Regional (MHR), vinculado à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (VREAC) da UPF, em parceria com a coordenação do curso de Artes Visuais. Além disso, ouviram alguns clássicos ao piano com o aluno do curso de Música Alano Gorczevski.

 

Reconhecimento da comunidade

Prestigiando o evento, o prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, destacou que tudo o que, nos últimos 50 anos, aconteceu na cidade e na região de importante e de transformador para a vida das pessoas teve a participação da UPF. “É a grande obra construída coletivamente na história da cidade, indispensável para o futuro de Passo Fundo e de toda região Norte do estado. A Universidade cada vez mais se consolida e se fortalece, se moderniza, se aproxima da comunidade, se confunde com a própria história de Passo Fundo. Foi assim, é assim e, seguramente, será assim no futuro”, frisou ele.

 

Representando a Câmara de Vereadores na atividade, o vereador Pedro Danelli destacou a importância da UPF para a região. “Nem todas as pessoas sabem o quanto a Universidade é grande e quão grande também é a sua movimentação. Ver esses números e todas as ações que foram desenvolvidas nos faz acreditar ainda mais no seu compromisso com o desenvolvimento local e regional”, disse.

 

Conforme o presidente da Acisa, Evandro Silva, o ensino é um exponencial de Passo Fundo, mas a UPF é emblemática. “Empreender em Passo Fundo e em qualquer município do Brasil é difícil e deve ter sido ainda mais desafiador há 50 anos.  Tudo isso é ainda mais relevante ao chegar a esse momento com a grandiosidade que é a UPF, que contribui para o município e toda uma região, desenvolvendo líderes que hoje estão atuando nos mais diversos segmentos, seja na política, no comércio e na indústria. Devemos muito à UPF e a todos os reitores que passaram por lá, que carregam uma marca muito maior do que simplesmente a UPF: carregam um estigma de contribuir para toda a sociedade”, afirmou ele.

 

Para a presidente da CDL, Carina Sobiesiak, tudo passa pela educação. “A educação é prioridade, é o início de tudo”, disse ela, contando que é administradora formada há mais de 20 anos e que hoje preside uma entidade tão importante para a cidade. “A UPF está de parabéns, sinto muito orgulho por ter feito parte dessa história”, enfatizou.

 

De acordo com o presidente do Sindilojas, Jefferson Kura, a UPF contribui com o desenvolvimento tanto local quanto de toda a região, é uma Instituição reconhecida a nível nacional. “A UPF é de extrema importância para nós, comerciantes, pelos cursos que disponibiliza e por ser fonte de conhecimento”, apontou.

 

O presidente do Sindicato Rural, Jair Dutra Rodrigues, também esteve presente e destacou que a UPF é um marco na cidade. “Temos agrônomos e veterinários formados pela Instituição que estão trabalhando em nossa região. O avanço tecnológico tem muito a ver com a Universidade, que proporciona avanços na área agrícola e animal e também na economia da cidade como um todo”, frisou.

 

Representando o Sinduscon, o presidente da entidade, Plínio Donassolo, enfatizou que é inegável a importância da UPF para o setor de construção civil. “Além da área de ensino, que há anos vem proporcionando a oportunidade de formação, a universidade trouxe pessoas que vêm em busca de estudo e acabam ficando por aqui, o que contribui muito para o setor de construção civil. Sem a UPF, Passo Fundo não seria o que é hoje”, declarou.

 

 

Foto: Gelsoli Casagrande

 

Leia Também Trote Solidário acontece na Anhanguera Parque da Gare terá Mini Feira do Livro neste domingo 'Ler é ser' foi tema da conferência de abertura da V Semana das Letras Anhanguera realiza Vestibular neste sábado