Presidente da SAMI fala sobre os trabalhos da entidade

Compartilhe

Durante o programa Comando Popular desta quinta-feira (19), Patric Cavalcanti conversou com a professora Laura Bordignon, presidente da SAMI (Sociedade Auxílio Maternidade e Infância).

Fundada há 75 anos, a entidade não governamental é administrada por voluntários e atualmente seu trabalho é direcionado ao atendimento de crianças e adolescentes vítima de violência sexual. Inicialmente, o foco da entidade era outro, voltado ao atendimento às necessidades do recém-nascido.

Em 1968, a diretoria fez uma parceria com a Prefeitura, criando uma escola para o atendimento dessas crianças, então, desde aquele momento a SAMI cede um espaço de forma gratuita, para que o município faça funcionar uma escola voltada para crianças de 0 a 6 anos.

Ao ser fundada, essa escola era chamada de Assistência Social da SAMI. Após a lei de criação da escola ser refeita, durante o período de mandato onde o prefeito Airton Dipp administrava a cidade,  a  alteração foi feita, denominando a insituição de Escola Municipal de Educação Infantil Siloé Rocha Bordignon.

A entidade trabalha com um núcleo de voluntariado e com um grupo técnico que desenvolve serviços dentro de um departamento que foi criado na ONG, o Centro de Estudos e Proteção à Infância e à Adolescência (CEPIA), voltado para crianças com suspeitas de terem sofrido abusos sexuais.

Saiba mais, ouça o áudio completo da entrevista:

  • Laura Bordignon - SAMI

Leia Também Anhanguera oferece bolsas de estudo de até 100% de desconto Pais fazem filas para garantir matrículas na EMEI Santa Maria Inscrições para vestibular da UFRGS começam nesta segunda MEC pede mudança no horário de verão por causa do Enem