Noitadas estão grandes em Passo Fundo

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Com o prolongamento dos dias de verão a movimentação noturna pelas ruas do centro da cidade continua intensa nesta época do ano.  A partir de terça feira começa o divertimento, principalmente nas ruas Independência, General Neto, Capitão Eleutério e General Canabarro. Uma aglomeração enorme de jovens pelas ruas, ingerindo bebida alcoólica naturalmente, como se não existisse uma lei municipal que proíbe esta prática. A questão não é de ter lei proibindo isso ou aquilo, a questão é a falta de respeito com quem mora no centro, muita gritaria, som alto, buzinação, quebra de garrafas e outras condutas, como o consumo de drogas, que contribuem para mandar para o espaço o sossego público. O pior é que não têm horário, pois muitos amanhecem pelas ruas, não devem trabalhar, nem fazer nada no dia seguinte.

 

Gripe este ano vai matar muita gente

Esta começando mais uma campanha contra a gripe e os prognósticos dão conta que este ano a doença vem com tudo e muitos não irão resistir principalmente idosos, crianças e grupos de risco. Por se tratar de um vírus mutante, nem mesmo quem tomar a vacina está totalmente livre da doença, já que a cada ano o vírus é mais forte e resistente. As próprias autoridades em saúde estão fazendo este alerta pelas redes sociais. O objetivo não é assustar ninguém, mas sim criar uma conscientização em torno da prevenção. Toda a população deve ser imunizada. O Poder Público vai oferecer de graça a vacina para muitos, mas quem não se enquadrar ou não ganhar a vacina da empresa onde trabalha, deve fazer o investimento por contra própria.

 

Sindicato está contra a cidade?

A vinda da Havan para Passo Fundo está gerando grande polêmica, principalmente pela posição do Sindicato dos Comerciários, que estão se esforçando para impedir esta empresa se instalar na cidade. Defendo os trabalhadores e as leis, mas com o desemprego que está aí, uma intransigência dessas é inaceitável. Basta estabelecer um acordo transparente de respeito estre as parte e fim de papo. Não acredito que o sindicato esteja contra a cidade, pois se for isso é um baita tiro no pé e estará abreviando seus dias de representatividade. Já comentei em outra oportunidade que o sindicato não tem poder de impedir a vida de qualquer empresa, assim como não depende dos vereadores e do prefeito para acabar com este risco. Depende exclusivamente da vontade da empresa, que se ainda não desistiu, poderá desistir para não se incomodar e abrir a sua loja em tantas outras cidades que querem e não estão complicando.

 

Dizem por aí... Que tem interesses escusos por trás das negociações para a vinda da empresa Havan para Passo Fundo. Será verdade?

Leia Também Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato O bom samaritano