Saúde em Debate: pneumologista fala sobre a vacina da gripe

Compartilhe

Durante o quadro Saúde em Debate desta quarta feira, Patric Cavalcanti conversou com o dr. pneumologista Tiago Simon.

Tiago falou sobre a vacina, que é feita há cerca de 15 anos contra um tipo especifico de vírus da gripe, o Influenza, que é o mesmo da gripe espanhola de 1929, que causou uma grande mortalidade na época e a mesma que veio com a pandemia de 2009, do H1N1, momento em que a popularizou.

Informou sobre a imunidade da vacina demorar em torno de 21 dias para acontecer e o fragmento contido nela ser de um vírus inativo portanto, não procede a informação de que o efeito colateral da vacina seja a gripe, pois possivelmente, quando isso acontece, a pessoa já pode estar infectada antes da realização da mesma.

O pneumologista mencionou também, o fato de que nos últimos dias estamos passando por períodos de alterações climáticas e assim, nosso organismo acaba tendo dificuldade em se adaptar com essas variações, o que prejudica nossa imunidade.

Saiba quais são os maiores questionamentos envolvendo a vacina:

É possível pegar gripe pela vacina? Ela é segura?

A vacina contra a gripe é feita com o vírus morto. Portanto, é 100% segura e incapaz de provocar a doença nas pessoas que são vacinadas.

Em gestantes, faz mal para o bebê?

Não. É muito importante a vacinação das grávidas, pois quando a mãe é vacinada o bebê também fica protegido.

É preciso tomar a vacina todos os anos?

Sim. A imunidade da vacina se mantém por um período de aproximadamente 12 meses. A cada ano temos vírus diferentes, que causam diferentes tipos de gripe, e a vacina é produzida a partir dos vírus que estão mais propensos a aparecer durante o período de vacinação.

A gripe pode levar a óbito?

Se não for tratada a tempo, a gripe pode causar complicações graves e levar à morte, principalmente nos grupos de alto risco como, pessoas com mais de 60 anos, crianças menores de cinco anos, gestantes e doentes crônicos.

Gripe e resfriado são doenças diferentes?

Mesmo com sintomas parecidos, os vírus que causam a gripe e o resfriado são diferentes. A gripe é uma doença mais grave, que causa febre alta, dores musculares, dor de cabeça, dor de garganta e exige mais cuidados para não evoluir para uma pneumonia. Já o resfriado é mais brando e dura menos tempo.

  • Dr. Tiago Simon - Vacina da gripe

Leia Também Janeiro Roxo: mais de 20 mil casos de hanseníase são diagnosticados por ano no Brasil Lei “Programa Doadores do Amanhã” incentiva futuros doadores de sangue" HSVP faz campanha de arrecadação de vidros para leite materno HSVP registra 3448 nascimentos no ano do centenário