Calendário Nacional de Eventos

Postado por: Marlon André Kamphorst

Compartilhe

O Calendário Nacional de Eventos tem como objetivo divulgar os eventos brasileiros e agregar valor à imagem dos destinos, ampliando a oferta turística. Com 1.874 eventos já cadastrados este ano, o Calendário Nacional de Eventos do Ministério do Turismo já conta, em 2018, com 355 registros a mais do que no ano passado, quando foram inseridos 1.519 eventos. Isto significa que mais municípios estão fornecendo informações de qualidade sobre a oferta turística do Brasil. Os dados são úteis para auxiliar o turista no momento de planejar suas viagens e escolher destinos com oferta turística diferenciada e diversificada.

Com a aproximação dos festejos juninos, por exemplos, já foram adicionados 121 eventos em todas as regiões do Brasil. Alguns estados saíram na frente. O Pará, com 57 eventos juninos; a Paraíba, com 13 registros e a Bahia, com 10 lideram na divulgação da festa popular. As informações contidas no calendário foram integralmente coletadas de forma colaborativa e, majoritariamente, fornecidas pelas secretarias estaduais e municipais de turismo. “Estes eventos são importantes indutores do turismo nacional e atraem visitantes de todo o Brasil e do mundo que desejam conhecer toda a diversidade cultural que o Brasil tem a oferecer e é importante a participação de todos porque quanto maior a relação dos eventos, mais ampla será a divulgação dos destinos”, pontuou a secretária nacional de Qualificação e Promoção do Turismo, Teté Bezerra.

Em relação a categoria dos eventos, as três com maior número de cadastros são as de caráter artístico, cultural e Folclórico, com 744 registros; religioso, com 351; e esportivo, com 159 eventos cadastrados. Também se destacam os eventos gastronômicos com 134 opções no calendário. Os eventos de conotação social, cívica e histórica somam 103.

CADASTRO - Para inscrever sua festa no Calendário, o promotor deve entrar no site e cadastrar os dados do solicitante e do evento. A partir daí, é só clicar em “submeter”, no canto direito da página, e aguardar a análise, aprovação e divulgação da equipe técnica do MTur. Se aprovado, o evento é incluído no Calendário e fica disponível para milhares de pessoas. Vale ressaltar que as informações contidas no site foram integralmente coletadas de forma colaborativa e cedidas por promotores e secretarias estaduais e municipais de Turismo. O cadastro de novos eventos é aberto o ano todo, 24 horas por dia, durante os sete dias da semana.

Opinião da coluna: Os Municípios pequenos possuem essa ferramenta de divulgação de seus eventos que geralmente impulsionam o nome da cidade, seu turismo e agrega valores a economia local. A utilização do calendário nacional de eventos do Ministério da Cultura é gratuita e permite e divulgação dos eventos e do nome do município não só para a região, mas para o País e o mundo.

*A Fundação Cultural Planalto de Passo Fundo salienta que o texto reflete a opinião de seu autor.


Leia Também Alimentação durante o tratamento da infecção urinária Estado falha e municípios pagam a conta da saúde O cão, o trigo e o Fusca Não incide IOF sobre fluxo financeiro em participação em sociedade