Sobra tanto dinheiro no Brasil que o Governo investe em Venezuelanos

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Juventude solitária

Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos serve de parâmetro para a maioria dos países do mundo. A pesquisa mostra que a solidão atingiu níveis de epidemia na sociedade atual. O curioso é que os jovens estão na categoria dos mais solitários e muitos motivos podem explicar esta sensação. Trazendo para a nossa realidade é notório o que acontece com a nossa juventude que está vidrada em redes sociais, em baladas onde se bebe demais e se usa muita droga. Ou seja, os jovens atuais buscam prazer imediato, mas pouco duradouro e que deixa marcas tristes em suas vidas. Aliás, as redes sociais é uma grande vilã nesta questão, pois aproxima quem está distante e distância quem está perto. As famílias estão individualistas, os jovens não valorizam os mais velhos, não param para fazer companhia, não conversam, não ouvem e preferem ficar sozinhos, trancados em seus quartos. Todo este comportamento afeta a saúde e se hoje, pela evolução da medicina, poderíamos comemorar o aumento da estimativa de vida, mas o que estão vendo é muitas vidas se perderem prematuramente.

 

Sobra tanto dinheiro no Brasil que o Governo investe em Venezuelanos

Tudo bem a questão humanitária, de ajudar o próximo, eu defendo totalmente isso, só que em três meses o Governo brasileiro já investiu 190 milhões de reais para bem receber imigrantes venezuelanos, aí já é demais. Claro que os pobres do Brasil ganham o Bolsa Família, o que é uma esmola dada pelo governo que, ao invés de dar dignidade as pessoas, só cria dependência e ociosidade. Duvido que os brasileiros recebam tanto ajuda em outros países, como os de fora ganham aqui. Somos o país mais bondoso do mundo, é uma barbada vir para o Brasil, até parece que vivemos no país das maravilhas e que a nossa saúde, educação e segurança estão funcionando plenamente. Estamos vivendo um caos em área primordiais, justamente pela falta de investimentos. Não da para entender isso e muito menos para aceitar.

 

Atendimento no serviço público está horrível

Os contribuintes de Passo Fundo não aceitam mais ser tão mal atendido e alguns órgãos públicos da cidade. Servidores concursados não estão nem aí, alguns inclusive não gostam de povo e atendem até que desprezo as pessoas. A insatisfação é geral e ficou clara no programa Frente e Verso, de sábado, na Rádio Planalto. Na oportunidade discutíamos o uso do telefone celular durante expediente. A população até não se importa com isso, desde que o funcionário fosse atencioso e educado com quem procura os serviços, mas não, além de não largar o celular, o servidor ainda atende de má vontade, por isso muitos concordam em criar regras para restringir o uso do aparelho, exceto para quem tem o telefone como equipamento de trabalho.  

 

Dizem por aí... Que a medida do prefeito de Não Me Toque, de proibir o uso de celular pelos funcionários da prefeitura vai ser copiada por outros municípios da região. Será verdade?  

Leia Também Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato O bom samaritano