ESPECIAL: Um século de paixão pelo Gaúcho

Compartilhe

Este sábado, 12 de maio de 2018, é marcante para o alviverde passo-fundense, com o Sport Clube Gaúcho completando 100 anos. "O mais querido da cidade", como é conhecido, chega a um século de vida em sua nova casa, moderna e confortável para receber o torcedor, que é a BSBIOS Arena, construída junto ao Ginásio Teixeirinha, cedido ao clube pelo poder público através de uma concessão por 20 anos.

Dentro de campo, o Gaúcho luta para voltar a figurar entre os principais times do estado. Atualmente disputa a terceira divisão do estado, denominada de Segunda Divisão. O caminho para chegar à elite passa antes pela Divisão de Acesso.

Atualmente, Gilmar Rosso é o presidente do clube. O dirigente assumiu o cargo em meio a uma crise que obrigou o Gaúcho a fechar o seu departamento de futebol e entregar a sua sede para saldar dívidas. Lembra Gilmar que foram muitos os desafios na história alviverde: “A fundação foi na Casa Barão, não tinha estádio, depois foi para a Vergueiro e em seguida para a Montanha, onde era o Wolmar Salton. Ficaram todas essas situações de idas e vindas e hoje nós temos um endereço fixo. A gente não tem apenas um estádio, mas sim um complexo. Então, o Gaúcho está formatado numa situação não só como time de futebol, mas como uma empresa. Hoje nós temos nosso endereço E começou lá com o pessoal que fundou o clube, com a ideia de encontro, como todos os clubes àquela época”, afirma o presidente.

Uma das novidades do Gaúcho em 2018 é a criação do Conselho Centenário, que tem como primeiro presidente o prefeito Luciano Azevedo. “O Periquito viveu momentos de grandes dificuldades e depois superou, se reorganizou, ressuscitou graças a um pequeno grupo  de pessoas, liderado pelo presidente Gilmar Rosso, que devolveu à comunidade de Passo Fundo essa instituição tão querida para todos nós, que está fazendo 100 anos agora. Fui convidado para organizar um grupo de torcedores do Gaúcho para que pudéssemos nos reunir, confraternizar, homenagear ex-jogadores, ex-dirigentes, falar da história e também colaborar com o Gaúcho”, falou Azevedo no ato da formação do Conselho.

O sonho da classificação para a Divisão Especial se tornou uma realidade pela primeira vez em 1966. O Gaúcho tornou-se o primeiro clube da região a conseguir a façanha. 

A cada conquista, uma linda história para se contar. O narrador da Equipe Show de Bola da Planalto, Luiz Carlos Carvalho, relata o que viveu contando as emoções do último acesso do Periquito para a primeira divisão do estado. Acompanhe.


EMOÇÃO, SORRISOS E LÁGRIMAS NO ÚLTIMO ACESSO PERIQUITO

        (Luiz Carlos Carvalho – narrador da Rádio Planalto)

No ano de 2005, fiz uma adaptação especial nas narrações dos gols do Sport Clube Gaúcho, com toque poético, utilizando uma frase nas narrações, que acabou se tornando uma referência entre os torcedores: VERDE QUE TE QUERO VERDE! 

Justamente lancei esse bordão para contar os gols do Gaúcho em um ano especial. Estava, particularmente, muito convicto de que o time subiria para a Divisão Especial. Havia sido preparada uma base de time muito boa no ano anterior, com o técnico Celso Freitas.

O time já entrou com força total no campeonato, ciente de seus propósitos. Venceu na estreia em Sarandi por 1x0 diante do Ipiranga, com gol de Dinei, de cabeça. Na fase semifinal, passou ao lado do São Luiz numa disputa intensa em busca das vagas contra o Pelotas.

No quadrangular final, o time teve tudo para garantir o seu lugar na divisão maior do Rio Grande do Sul já na penúltima rodada. Em Santa Maria, depois de estar vencendo por 4x1, cedeu empate por 4x4 contra o Inter-SM. Parecia que tudo estava desenhado para a festa ser diante da torcida em Passo Fundo.

Foi o que ocorreu. Em jogo marcado para o Estádio Vermelhão da Serra, a vitória garantiria o Periquito na Divisão Especial, desde que a S. E. R. Santo Ângelo não vencesse em Santa Maria.  A ansiedade em narrar aquela partida decisiva me tirou o sono. Gastrite em alta, pensando em contar um momento inesquecível. É assim mesmo: as vitórias dos times passo-fundenses sempre nos encantam de forma especial. Tive a alegria de na etapa complementar narrar o gol da consagração. Em escanteio batido da ponta direita, rumo à goleira do lado da Avenida Presidente Vargas, o excelente volante Jonas subiu mais alto que todos para tocar de cabeça para o fundo das redes: 1x0.

Faltava ainda o resultado da região central. Durante dez minutos, toda a torcida com rádio ligado na Planalto ficou na corrente positiva, esperando que o colorado santa-mariense garantisse pelo menos o empate, o que ocorreu por 1x1. Garantidos sorrisos, lágrimas e muita festa, com a galera festejando ao lado dos dirigentes, comissão técnica e jogadores.

Ao final, uma grande carreata se registrou desde o Vermelhão da Serra até o Centro da cidade. Uma noite que marcou para sempre na lembrança dos torcedores do Gaúcho. Que possamos vivenciar esses momentos de festa pelas conquistas em muitas oportunidades, como agora mesmo no ano do Centenário!

VERDE QUE TE QUERO VERDE!


===

A história do Sport Clube Gaúcho está contada nas páginas do Livro Alviverde, escrito pelo jornalista Lucas Scherer e disponível, de forma gratuita, para download no site olivroalviverde.com.

Leia Também Cancelado jogo do Gaúcho em Três Passos Tite anuncia convocados para amistosos da Seleção Brasileira Começa amanhã o Campeonato Municipal de Veteranos Cliclista da UPF compete em Sapucaia do Sul neste final de semana