ADE Norte Gaúcho: Nova Base Nacional Comum Curricular - Desafios e Possibilidades

Compartilhe

No dia 15 de maio, o Arranjo de Desenvolvimento da Educação – ADE Norte Gaúcho, promoveu um seminário sobre a nova Base Nacional Comum Curricular, contando com a presença de mais de 190 educadores, entre eles Professores, Coordenadores Pedagógicos e Secretários de Educação de 33 Municípios da região Norte, Noroeste e Noroeste do RS.

O evento aconteceu nas dependências da Imed Passo Fundo, sendo organizado pelo Conselho de Articulação do ADE Norte Gaúcho, representado pela Presidente - Secretária de Educação de Marau, Professora Fernanda Brandoli e pela Articuladora do ADE, Professora Cláudia Furlanetto, com apoio da AMPLA – Associação dos Municípios do Planalto e do Vice Presidente do ADE – Secretário de Educação de Casca, Professor Nathan Pastre.

Durante a formação, foi apresentado o conceito da BNCC e sua lógica de implementação para se materializar nos currículos estaduais e municipais, além de detalhadas cada uma das 10 competências gerais da BNCC, conforme o site http://movimentopelabase.org.br/acontece/competencias-gerais-de-bncc/, sendo:

1 – Conhecimento: Valorizar e utilizar os conhecimentos historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade, continuar aprendendo e colaborar para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva.

2 – Pensamento Científico, Crítico e Criativo: "Exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências, incluindo a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas."

3 – Repertório Cultural: Valorizar e fruir as diversas manifestações artísticas e culturais, das locais às mundiais, e também participar de práticas diversificadas da produção artístico-cultural.

4 – Comunicação: Utilizar diferentes linguagens – verbal (oral ou visual-motora, como Libras, e escrita), corporal, visual, sonora e digital –, bem como conhecimentos das linguagens artísticas, matemáticas e científicas, para se expressar e partilhar informações, experiências, ideias e sentimentos em diferentes contextos e produzir sentidos que levem ao entendimento mútuo.

5 – Cultura Digital: Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva.

6 – Trabalho e Projeto de Vida: Valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais e apropriar-se de conhecimentos e experiências que lhe possibilitem entender as relações próprias do mundo do trabalho e fazer escolhas alinhadas ao exercício da cidadania e ao seu projeto de vida, com liberdade, autonomia, consciência crítica e responsabilidade.

7 – Argumentação: Argumentar com base em fatos, dados e informações confiáveis, para formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global, com posicionamento ético em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

8 – Autoconhecimento e autocuidado: Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas.

9 – Empatia e Cooperação: "Exercitar a empatia, o diálogo, a resolução de conflitos e a cooperação, fazendo-se respeitar e promovendo o respeito ao outro e aos direitos humanos, com acolhimento e valorização da diversidade de indivíduos e de grupos sociais, seus saberes, identidades, culturas e potencialidades, sem preconceitos de qualquer natureza."

10 – Responsabilidade e Cidadania: Agir pessoal e coletivamente com autonomia, responsabilidade, flexibilidade, resiliência e determinação, tomando decisões com base em princípios éticos, democráticos, inclusivos, sustentáveis e solidários.

Por fim, a professora Fernanda Brandoli convidou a todos para participarem de uma série de formações do tema que o ADE Norte Gaúcho irá desenvolver em 2018, dada a importância para o tema na educação regional e de todo o Brasil.

Leia Também Solução para o atraso Eleição Presidencial: A ecologia não é questão secundária! Pobreza de propostas em campanhas eleitorais Alimentos aquecidos a altas temperaturas e risco de câncer