Representante dos caminhoneiros utiliza espaço na sessão da Câmara de Vereadores

Compartilhe

Delineando o cenário dos atos grevistas feitos pelos caminhoneiros em Passo Fundo, nessa segunda-feira (28), um dos representantes da categoria, Cladimir Barletti, ocupou o espaço da Tribuna Popular. Manifestando descontentamento frente à elevação de impostos sobre os combustíveis, o motorista comentou que o movimento ocorre de forma pacífica.

A paralisação completou oito dias, atingindo diversos setores da sociedade, que também têm suspendido suas atividades como uma forma de apoio. Nessa tarde, motoristas de coletivos urbanos se uniram a um ato organizado pela população na Esquina Democrática, interrompendo o transporte e ampliando as movimentações realizadas por taxistas e motoboys ao longo da última semana.

De acordo com Cladimir, os atos encadeados neste ano tomaram proporções não imaginadas, reforçando a luta da categoria contra as “cobranças abusivas”. “Já fizemos várias paralisações, mas, neste ano, temos ao nosso lado a principal arma, que é a população. Nós agradecemos a todos que se uniram e também os agricultores, que auxiliam nas mobilizações nas estradas”, disse.

O motorista mencionou que a categoria não quer prejudicar a população e que, por isso, os veículos com produtos essenciais, como os hospitalares, não são retidos nas barreiras. Não definindo se as mobilizações serão concluídas ou terão continuidade, ele também considerou que elas trazem mais valorização ao trabalho da categoria. “O governo nos considera ignorantes e analfabetos. Estamos mostrando, de maneira organizada, que as mesmas máquinas que movem o Brasil podem pará-lo”, enfatizou.

Foto: Comunicação/Câmara de Vereadores

Leia Também Campanha eleitoral: saiba o que é liberado ou não aos candidatos PGR pede impugnação de candidatura de Lula à Presidência Eleições 2018: TSE registra mais de 23 mil candidatos Vereador Tchequinho exalta ações de educação para o trânsito