Sobe para dois o número de mortos em decorrência do mau tempo no RS

Compartilhe

A Defesa Civil Estadual confirmou a segunda morte em decorrência do mau tempo que atinge o Rio Grande do Sul. De acordo com último balanço, divulgado no final da manhã desta terça-feira, uma mulher moradora do município de Sarandi morreu após sua casa desabar durante temporal que atingiu a região. Outras cinco pessoas também ficaram feridas em Sarandi, no Noroeste do Estado.

A primeira morte devido às chuvas havia sido registrada em Ciríaco, na região do Planalto. De acordo com a Brigada Militar, José Alves Nunes, de 53 anos, morreu após sua casa desabar ainda na madrugada de hoje. Nunes morava na estrada Fazenda Pedreira, no interior do município. Ele chegou a ser socorrido pelos vizinhos e encaminhado ao Hospital São José, em David Canabarro, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda segundo a Defesa Civil, 984 residências em 21 municípios foram atingidas pelo temporal. O órgão estadual contabiliza uma família desabrigada e uma desalojada. Além de danos em casas, há problemas em escolas, ginásios, quedas de postes e árvores e falta de energia elétrica em alguns municípios.

Entre as cidades que registraram estragos estão: Água Santa, Araricá, Bento Gonçalves, Canela, Caxias do Sul, Ciríaco, Coxilha, Dois irmãos, Giruá, Guaporé, Ibarama, Igrejinha, Itati, Júlio de Castilhos, Marau, Salvador do Sul, Sapiranga, Santa Bárbara, Santa Rosa, São Francisco de Paula e Sarandi.

A Defesa Civil alerta que os estragos ainda estão sendo contabilizados e os números poderão sofrer alterações no decorrer do dia. O órgão segue com o acompanhamento das Coordenadorias Regionais em conjunto com os municípios, oferecendo toda ajuda necessária às localidades atingidas. Qualquer informação ou pedido de auxílio pode ser encaminhado através do telefone 199.

Fonte: Rádio Guaíba

Leia Também Justiça homologa delação premiada de Palocci Fachin arquiva pedido de liberdade de Lula Associado do Sicredi está pronto para viajar à Rússia Pelo menos 22 candidatos são assassinados antes das eleições no México