Réu defendido pelo Sajur/UPF é inocentado em júri

Compartilhe


Acadêmicos do Serviço de Assistência Jurídica (Sajur), projeto de extensão da Faculdade de Direito da Universidade de Passo Fundo (FD/UPF), participaram na última quinta-feira, 14 de junho, de um júri real no Tribunal do Júri do Fórum de Passo Fundo. A equipe de Direito Penal do Sajur atuou em defesa de um dos réus. 

Essa foi a primeira vez que a equipe realizou esse tipo de defesa, prestando serviço à comunidade também no Tribunal do Júri. Conforme o professor da UPF e coordenador do Sajur de Passo Fundo, Roberto Gradin, um dos réus procurou o auxílio do Sajur. “Tínhamos como um dos projetos a realização de um júri real, analisamos a situação trazida para nós e começamos a trabalhar na defesa do réu desde o início do semestre.  Os alunos pegaram o processo e acompanharam passo a passo, até as oitivas de testemunhas”, explicou. 

Conforme o professor Gradin, o julgamento do crime de tentativa de homicídio iniciou as 9h e encerrou por volta das 20h30min. Dois réus foram condenados a 14 anos e 8 meses de prisão, sendo defendidos por advogados particulares. O terceiro réu, defendido pela equipe do Sajur foi absolvido por legítima defesa. “O único absolvido no processo foi defendido pela equipe do Sajur, que realizou uma defesa sustentável possibilitando a absolvição do cliente”, disse. 

Segundo Gradin, foi muito importante a participação dos acadêmicos da UPF, que são de diferentes níveis, mas que estão na fase final para conclusão da graduação e que puderam, mesmo antes de formados, atuar de forma efetiva com o auxílio dos professores. “Os cinco acadêmicos acompanharam o processo, então foi muito importante essa participação para formação deles”, disse. 

Créditos: Divulgação/UPF

Leia Também IMED tem curso de Jornalismo aprovado pelo MEC Peru confirma presença no Festival de Folclore Exposição "Meu Tempo, Meu Canto" será atração no Teatro Múcio de Castro Vestibular da Anhanguera acontece em 21 de julho