Sessão solene do Conselho Universitário celebra os 50 anos da UPF

Compartilhe

Há cinco décadas, se concretizava o desejo de implementar uma universidade em Passo Fundo e uma nova história passava a ser construída. Em 1968, foi fundada a Universidade de Passo Fundo (UPF), que hoje se consolida como referência e é reconhecida como a maior instituição de ensino superior do norte gaúcho. Gerações foram formadas e a realidade social, econômica e cultural de toda a região foi se desenvolvendo a partir da UPF. A sessão solene do Conselho Universitário (Consun) realizada na noite dessa segunda-feira, 18 de junho, no Centro de Eventos da UPF, celebrou o cinquentenário da Instituição, reconhecendo algumas das pessoas que marcaram seus nomes nessa história. Cerca de 50 pessoas, entre funcionários, ex-funcionários, professores, ex-professores, ex-gestores e integrantes da Gestão UPF, foram homenageadas. Durante o ano comemorativo, outros idealizadores da UPF e ex-alunos serão reverenciados em atos específicos.

A mesa de honra da solenidade foi composta pelas seguintes autoridades: reitor da UPF e presidente do Consun, José Carlos Carles de Souza; presidente da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), Maristela Capacchi; vice-reitora de Graduação, Rosani Sgari; vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Leonardo José Gil Barcellos; vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários, Bernadete Maria Dalmolin; prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo; representante da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, vereador Marcio Patussi; vice-presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado Juliano Roso; comandante do 3º RPMon, tenente coronel Volnei Ceolin; arcebispo da Arquidiocese de Passo Fundo, Dom Rodolfo Luis Weber. Também prestigiaram o evento outras autoridades, além de integrantes do Consun, o qual, além do reitor e dos vice-reitores, é composto por diretores das unidades acadêmicas e por representantes das unidades acadêmicas, dos campi, da sociedade civil e do corpo discente.

Do sonho à realidade: a marca de 50 anos de conquistas
Em seu discurso, o reitor da UPF ressaltou que a Instituição desperta em todos o sentimento coletivo de orgulho e de gratidão, tanto dos milhares de alunos que frequentaram seus cursos e dos funcionários e professores que atuam na sua permanente construção, quanto da comunidade que, incessantemente, com ela interage, contribuindo com o seu crescimento e desfrutando dos benefícios decorrentes desse processo. “Registramos, pois, o nosso reconhecimento e a nossa homenagem a todas as pessoas que, ao longo desses 50 anos, comandaram as importantes ações da UPF. Deixamos, portanto, os mais efusivos cumprimentos a todos os professores, diretores, reitores e vice-reitores e às suas respectivas equipes de funcionários, de todas as gestões, pelo sempre comprometido trabalho desenvolvido em prol de um grande projeto: a UPF”, disse.

Para o professor José Carlos, o cinquentenário da Instituição é um momento maravilhoso que reforça a maior essência da Universidade: gerar e proporcionar acesso ao conhecimento, e, com isso, trazer crescimento às pessoas, às comunidades e aos municípios, contribuindo, desse modo, com o tão necessário desenvolvimento do estado e do país, tão carente de sobriedade e de conhecimento que impulsione ao progresso. “Ao tempo em que, cheios de júbilo, celebramos o 50º aniversário da UPF, registramos nosso reconhecimento a cada personagem dos capítulos desta história cinquentenária, que, do sonho à realidade, transformou a vida de tantas gerações”, completou.

50 anos de um grande legado
A vice-reitora de Graduação, Rosani Sgari, destacou o sentimento de orgulho em fazer parte da UPF e também a importância desta relação próxima da Universidade com a comunidade. “Os 50 anos da Instituição representam um sentimento unificado de orgulho e gratidão de todos aqueles que já passaram pela UPF, numa relação próxima com a comunidade. Também devemos destacar a contribuição da Universidade para o desenvolvimento da região, fazendo toda a diferença por meio da educação. É quase indescritível o impacto de uma instituição do nosso porte, com uma trajetória de 50 anos e com mais de 77 mil profissionais formados”, ressaltou Rosani.

Depois de 8 anos na gestão da Universidade, o vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Leonardo José Gil Barcellos, aponta que é uma feliz coincidência encerrar um mandato de tantas realizações justamente no ano em que se celebra o cinquentenário da UPF. “Fica aquela sensação de realização de poder ter contribuído para deixar a Universidade no patamar que está. É um momento importante, que todos rendam homenagens para a UPF”, avaliou ele, evidenciando que sua gestão colaborou para colocar a Universidade em uma rota de excelência em ciência. “Hoje, a UPF é conhecida no mundo inteiro. Expandimos grandemente a pesquisa, tanto em termos numéricos quanto – e principalmente – em termos de qualidade. Ter podido contribuir com isso e ter transformado a nossa gestão em uma parceira de conquistas é o maior legado que levo desse período”, apontou, enfatizando que ter passado pelas comemorações de 45 e 50 anos é sinônimo de alegria e motiva a retornar para as atividades de professor pesquisador, tendo contribuído de tal forma. “Tenho uma carreira pela frente e vou estar sempre envolvido em tudo o que for possível para que essa Instituição continue crescendo e se consolidando”, afirmou Barcellos.

A vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários e reitora eleita para a gestão 2018/2022, Bernadete Maria Dalmolin, destacou que a sessão foi um momento de agradecimento, de registrar, por meio de algumas personalidades importantes da história da UPF, a gratidão por tudo aquilo que elas construíram diante de um cenário em que não existia ensino superior. “Foram pessoas que se dedicaram de uma forma inspiradora, fazendo com que a região tivesse as áreas de conhecimento necessárias, quer seja na educação, quer seja na saúde, nas áreas agrárias, gerenciais, das engenharias e infraestrutura. Cada um que pôde se agregar naquela ocasião foi fundamental para desenvolver a região naquilo que ela precisava. Eu diria que foi um grupo de pessoas que teve a sensibilidade para ir agregando outras pessoas que pudessem dar conta do conjunto de necessidades de cada época”, comentou.

Ainda, conforme Bernadete, a passagem dos 50 anos deixou um grande legado. “Temos muitos desafios. Um deles é continuarmos nos adequando à geração da nossa época, ao processo todo desenvolvido até então, às questões tecnológicas, permitindo que essa Instituição continue crescendo e oferecendo formação, educação continuada, em nível de aperfeiçoamento, com especializações, mestrados e doutorados. Outro grande desafio é dar prosseguimento à prestação de serviços, dando sentido a essa grande região na área da educação. É uma alegria celebrarmos com algumas personalidades, podermos referendar e fortalecer, nessa solenidade, o quanto elas foram importantes para o desenvolvimento da educação na nossa região”, enfatizou Bernadete. 

Presidente da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), a professora Maristela Capacchi declarou que o papel da Fundação é dar apoio a todas as ações das suas mantidas, entre elas a UPF. A presidente ainda frisou a importância do momento. “Estou representando todas as pessoas que também ajudaram a construir essa história. A Universidade e a Fundação vem sendo construídas há muitos anos por muitas pessoas e cada um, do seu jeito, contribuiu para que nós chegássemos aqui, e assim esperamos seguir por muitos anos”, disse Maristela.

Uma universidade construída coletivamente
O prefeito de Passo Fundo, Luciano Azevedo, comentou que a sessão solene foi especial não só para a vida da Universidade, mas também para a vida da cidade. “Há meio século, o município teve a graça de receber de um grupo esse presente que é a maior construção coletiva da história de Passo Fundo. Nada foi mais significativo e mais transformador nos últimos 50 anos para a cidade e para todo o norte do estado do que a Universidade, por isso que esse cinquentenário é tão importante. Que venham os próximos 50 anos”, disse.

Representado a Câmara de Vereadores de Passo Fundo, o vereador Marcio Patussi destacou que a UPF foi uma grande potencializadora do desenvolvimento não só da cidade, mas também de toda a região Norte do estado do Rio Grande do Sul, na medida em que ela ofereceu oportunidade de ensino superior a vários jovens que, há 50 anos, teriam que buscar esse conhecimento na capital ou em outras cidades distantes. “Desde sua criação, a UPF tem contribuído de forma decisiva não só na formação de profissionais para o mercado de trabalho, mas também em decisões que são significativas para o crescimento econômico. A Universidade está presente em diversos setores envolvidos com poder público, com a iniciativa privada, com articulação com os demais poderes estaduais e federais. Esperamos que cada vez mais a universidade possa compreender que a sua vocação comunitária é decisiva para o crescimento das cidades”, afirmou Patussi.

Para o vice-presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, deputado Juliano Roso, o evento foi uma celebração especial para toda a comunidade. “São 50 anos de uma Universidade que tanto fez pela nossa cidade, pela nossa região e pelo nosso estado, que formou tantos profissionais, que ajudou a desenvolver a ciência, a tecnologia, a geração de emprego e de renda, que formou pessoas capacitadas para o mercado de trabalho, e que, principalmente, contribuiu para o nosso desenvolvimento, por isso o entusiasmo pelos 50 anos da UPF, por aqueles que estiveram aqui no passado, como o César Santos, o Murilo Annes, o Dr. Bruno Marcos e o Pe. Alcides Guareschi. Em nome desses quatro, que deixaram a sua marca na história de Passo Fundo, eu quero lembrar de todos aqueles que por aqui passaram e deixaram a sua contribuição”, afirmou.

Comprometimento e envolvimento com os ideais institucionais
Homenageado na categoria “Gestão”, o ex-reitor, professor Rui Getúlio Soares, foi reconhecido pela sua atuação na Universidade por dois mandatos, de 2002 a 2010. Ele contou que, se contabilizar seu envolvimento ainda como estudante, sua relação com a UPF vai além dos 50 anos. “Comecei como estudante em 1963 e iniciei como docente em 1967, em uma das cinco unidades da Sociedade Pró-Universidade. O começo não foi fácil, porque vivíamos um momento difícil no país, na época do golpe militar. Mesmo com uma série de dificuldades, foram unidas as duas instituições que existiam em Passo Fundo, e, com isso, foi criada a Universidade de cuja história eu faço parte”, relembra ele, destacando que foi na UPF que construiu sua carreira: de estudante a docente, se tornou vice-diretor da Faculdade de Odontologia, coordenador de curso, diretor da Unidade, até que foi eleito reitor. “Foram, ao todo, 16 anos como diretor da Faculdade, até ser reitor. Foi uma caminhada muito bonita e, modestamente, começando como aluno e terminando como reitor, me sinto sinceramente realizado dentro da Instituição. Quando comecei minha caminhada em Passo Fundo como estudante, não imaginava ter uma caminhada tão grande assim dentro da Instituição. É muito gratificante, agradeço muito à UPF, porque ela me ajudou muito nas relações humanas e no crescimento profissional”, frisou ele.

O Sr. Aristides de Campos Medeiros, de 80 anos, foi um dos ex-funcionários homenageados. Ele trabalhou durante 51 anos na Instituição e testemunhou as transformações e evoluções da Universidade. “Quando comecei a trabalhar, só tinha o curso de Direito. Já trabalhei como pedreiro, motorista, chefe de obra e fui encarregado da Jardinagem. Criei todos meus filhos trabalhando e foi um prazer trabalhar na Universidade. A UPF teve a felicidade de ter bons reitores, professores, diretores e bons funcionários. Todos ajudaram no crescimento da Universidade. Me sinto honrado com essa homenagem”, afirmou Medeiros.

Falando em nome de todos os homenageados, o ex-professor e ex-gestor da UPF Agostinho Both disse que a maior homenagem que ele recebe da Universidade é saber que pertenceu a ela. “Há um sentimento de pertencimento, apesar de já estar aposentado, há um sentimento profundo de que, realmente, a minha alma é feita da Universidade de Passo Fundo. Os melhores sentimentos que eu carrego são em relação à UPF e esta é a homenagem, propriamente, poder recordar e estar agradecido por tudo que eu recebi com os meus amigos, meus confrades de trabalho. É muito gratificante ver a Universidade reconhecendo quem construiu esse edifício, eu estou muito contente por isso e me sinto pequeno perto daquilo que realmente foi feito”, ressaltou.

Obra cinquentenária
Uma obra da artista Roseli Doleski Pretto fez parte da decoração do hall de entrada do Centro de Eventos durante a realização da Sessão Solene. Datada de 1968, a obra foi pintada pela artista ainda enquanto era acadêmica do antigo Instituto de Belas Artes da UPF. Atualmente, a obra cinquentenária faz parte do acervo da Faculdade de Artes e Comunicação, onde Roseli foi professora e coordenadora do Departamento de Artes Plásticas. Sua trajetória na UPF incluiu também sua participação na comissão organizadora das Jornadas Literárias desde a primeira edição e a coordenação do Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS) e o Museu Histórico Regional (MH), de 1996 a 2002, ano de seu falecimento.

A apresentação musical do evento foi realizada pela Big Band Comunitária UPF, vinculada à Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários. 

Conheça os homenageados em cada categoria
 
Reitoria
Professor José Carlos Carles de Souza, reitor da UPF
Professora Rosani Sgari, vice-reitora de Graduação da UPF
Professor Leonardo José Gil Barcellos, vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPF
Professora Bernadete Maria Dalmolin, vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UPF
Professor Agenor Dias de Meira Junior, vice-reitor Administrativo

Atuais Diretores das Unidades Acadêmicas 
Professor Hélio Carlos Rocha, diretor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV)
Professor Cassiano Cavalheiro Del Ré, diretor da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC)
Professor Eloi Dalla Vecchia, diretor da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac)
Professor Rogerio da Silva, diretor da Faculdade de Direito (FD)
Professora Eliara Zavieruka Levinski, diretora da Faculdade de Educação (Faed)
Professor Márcio Tellechea Leiria, diretor da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (Feff)
Professor Vagner Alves Guimarães, diretor da Faculdade de Engenharia e Arquitetura (Fear)
Professor Gilberto Borges Bortolini, diretor da Faculdade de Medicina (FM)
Professor Alvaro Della Bona, diretor da Faculdade de Odontologia (FO)
Professora Jurema Schons, diretora do Instituto de Ciências Biológicas (ICB)
Professor Cristiano Roberto Cervi, diretor do Instituto de Ciências Exatas e Geociências (Iceg)
Professor Edison Alencar Casagranda, diretor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH)

Ex-gestores
Ilmo Santos, ex-reitor 
Rui Getúlio Soares, ex-reitor 
Neusa Maria Henriques Rocha, ex-vice-reitora de Graduação
Lorena Teresinha Consalter Geib, ex-vice-reitora de Extensão e Assuntos Comunitários

Professores e ex-professores
Jalila Assis Patusssi, ex-professora da Faculdade de Educação (Faed)
Emilio Trentin, ex-professor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH)
Jorge Buaes Sobrinho, ex-professor da Faculdade de Direito (FD)
Telisa Furlanetto Graeff, ex-professora do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH)
Agostinho Both, ex-professor da Faculdade de Educação (Faed)
Elmar Luis Floss, ex-professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV)
Erlei Melo Reis, ex-professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV)
Edison Armando de Franco Nunes, ex-professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV)
Irineo Fioreze, ex-professor da Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária (FAMV)
Heitor Biglardi, ex-professor da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia (Feff)
Tadeu da Rocha Pereira, ex-professor da Faculdade de Odontologia (FO)
Irany Clemente Comin, ex-professor da Faculdade de Educação (Faed)
Elli Benincá, ex-professor da Faculdade de Educação (Faed)
Solange Maria Longhi, ex-professora da Faculdade de Educação (Faed)
Rosa Maria Bernardi, ex-professora da Faculdade de Educação (Faed)
Branca Maria Aimi Severo, ex-professora do Instituto de Ciências Biológicas (ICB)
José Luiz Nicolas Marcos, ex-professor da Faculdade de Engenharia e Arquitetura (Fear)
Eloy Pereira Vieira, ex-professor da antiga Faculdade de Economia
Luiz Eurico Spaldin, ex-professor das antigas Faculdade de Filosofia e Faculdade de Matemática
Carlos Antonio Madalosso, ex-professor da Faculdade de Medicina (FM)
Maria Lucina Busato Bueno, ex-professora da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC)
Mercedes Cogo, ex-professora da Faculdade de Artes e Comunicação (FAC)
Alberi Falkenbach Ribeiro, ex-professor da Faculdade de Direito (FD)
Thais Leiroz Codenotti, ex-professora do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) 

Funcionários e ex-funcionários
Aristides de Campos Medeiros, ex-funcionário vinculado ao Setor de Ajardinamento da UPF
Carlos Alberto Ferreira, funcionário vinculado ao Setor de Clínica Integrada da UPF
Edelar Alcides Pedro, funcionário vinculado ao Setor de Operações da UPF
Egidio Ferronato, ex-funcionário vinculado ao Setor Direção da Faculdade de Medicina da UPF
João Carlos Barcelos Farezin, funcionário vinculado ao Laboratório de Materiais de Construção da UPF
Luis Siqueira, funcionário vinculado ao Setor de Registros da UPF
Tania Maria Aimi Oliveira, funcionária vinculada ao Museu de Artes Visuais Ruth Schneider da UPF
Salete de Lima, funcionária vinculada à Vice-Reitoria Administrativa
Sirlei da Silva, funcionária vinculada ao Setor de Controle Acadêmico


Fotos: Gelsoli Casagrande e Leonardo Andreoli

Leia Também Escola Padre Anchieta abre as portas para a literatura 1ª Semana Passo Fundo de Cinema acontece de 24 a 30 de setembro Invernada da Escola Bom Pastor visita a Rádio Planalto UPF lança movimento “Educar é a nossa ação”