O valor de um concurso regional

Postado por: Isadora Fochi

Compartilhe

Final de Junho é época de concurso regional: um dos primeiros passos (e dos mais felizes) para todos aqueles peões e todas aquelas prendas que almejam o tão sonhado título. E é mais do que importante que, tanto a Ciranda quanto o Entrevero em as fase regional sejam valorizados por parte de todos os tradicionalistas, pois ali, muitos jovens sentem seu sentimento de pertencimento regional valorizados e se orgulham muito disso.

São 30 regiões em todo o estado do Rio Grande do Sul, e neste final de semana, elas e seus componentes irão conhecer seus novos representantes para o período de gestão 2018/2019. Enquanto em algumas regiões tem-se um grande número de concorrentes, em outras, são poucos que encaram tal desafio. Entretanto, sabe-se também das divergências e dificuldades que cada região enfrenta, e certamente, todas elas tentam, na medida do possível (e muitas do vezes do impossível) incentivar da melhor forma os jovens que participam desses concursos.

Ter a honra de representar sua região tradicionalista, seja em 1º, 2º ou 3º lugar é uma oportunidade inigualável e inesquecível, em que deve-se doar de corpo e alma. Dentre tantas famílias que o tradicionalismo nos proporciona construir, a região tradicionalista, a gestão regional e as pessoas que dela fazem parte é uma das famílias mais incríveis e companheiras que se pode conhecer. Portanto, à todos os concorrentes, sucesso; que esta 49ª Ciranda Cultural de Prendas (Regional) e este 31º Entrevero Cultural de Peões (Regional) sejam momentos únicos e incríveis da vida de vocês, e que seja o primeiro passo, de uma longa caminhada!

Leia Também O político honesto e seu Fusca. Uma incrível história real. Sabedoria O seu voto possui ética? Os farroupilhas e os lanceiros negros!