Equipamentos eletrônicos registram 600 mil passagens de veículos por dia

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Os dados do ano de 2017, quanto ao tráfego de veículos em Passo Fundo são impressionantes e revelam mais um indicador que mostra como vivemos numa cidade grande, próspera e que tem na atração de pessoas de fora, uma das suas marcas. Isso Graças a sermos um centro de saúde, de educação e de termos um comércio forte, que vai ficar ainda mais, com a inauguração de um novo shopping e a vinda de uma grande loja. Ao todo passaram pelos equipamentos eletrônicos da cidade (lombadas e semáforos), mais de 200 milhões de veículos, algo em torno de 600 mil veículos por dia. A grande maioria desses veículos passou pela Avenida Brasil, que é a principal da cidade e por isso, concentro o maior número dos equipamentos.

 

Idosos estão morrendo atropelados

É uma triste ironia do destino, mas a pessoa cuida da saúde, vai ao médico regularmente, faz tratamento, gasta com medicamentos e consegue viver por mais tempo e aí com 70, 80 anos sai de casa para visitar um parente ou ir ao centro e acaba sendo atropelada e morrendo. Até os 80 anos uma pessoa pode morrer de tanta coisa, em consequência de complicações naturais, mas infelizmente perde a vida no trânsito, de uma forma inesperada. Por isso a Guarda de Trânsito de Passo Fundo está de parabéns, por estar fazendo uma campanha junto aos Grupos da Terceira Idade, para fazer o alerta. Aqui eu chamo a atenção dos filhos e dos netos, para que acompanhem seus familiares para auxiliar o andar pelas ruas da cidade o que com certeza pode evitar muitas mortes.

 

Justiça veda lei proíbe manifestações em vias públicas

Em Porto Alegre, uma lei, contestada na Justiça, coíbe manifestações populares, nas vias públicas da Capital, sem autorização prévia da prefeitura e ainda estimula multa de R$ 400 mil, para quem descumprir e impedir o trânsito de veículos e pedestres. Esse será o tema do programa Frente e Verso deste sábado, na Rádio Planalto, a partir das 10 horas. Você concorda com esta medida? Dê a sua opinião!

 

Dizem por aí... Que se os filhos e netos valorizassem mais seus antepassados, não teríamos tantos idosos morrendo atropelados. Será verdade?

Leia Também Marta e Maria Curiosidades sobre o Fusca Como fica o Congresso após a aprovação da Reforma da Previdência? Com sapato ou sem sapato