Presidente do TRF4 determina que Lula continue preso

Compartilhe

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, ratificou a decisão do relator da Lava Jato João Pedro Gebran Neto que, nesse domingo (08), suspendeu ordem de habeas corpus que havia sido dada pelo plantonista da Corte, desembargador Rogério Favreto, em favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a decisão do presidente do TRF4, Lula deve permanecer preso na carceragem da Polícia Federal na capital paranaense. As informações são da Agência Estado.

Mesmo depois de o relator da Lava Jato no TRF4, João Pedro Gebran Neto, desautorizar ordem para libertação de Lula, o plantonista da Corte, desembargador Rogério Favreto, insistiu em acolher pedido de habeas corpus do ex-presidente. Por volta das 16h, ele havia ordenado que o petista deixasse a PF em uma hora. O desembargador decidiu negar pedido de reconsideração de seu primeiro despacho movido pela Procuradoria da República da 4ª Região.

Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, desde o dia 7 de abril, por determinação do juiz Sérgio Moro, que determinou a execução provisória da pena de 12 anos de prisão na ação penal do triplex do Guarujá (SP), após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça.

*Rádio Guaíba

Leia Também Mudança em lei vai permitir regularização de terrenos Eduardo Leite convida partido de Sartori para compor sua gestão Futuro secretário da Fazenda já está definido e é de fora do RS Indígena é baleado em frente a sede da Funai em Passo Fundo