Biotério da UPF será inaugurado na sexta-feira

Compartilhe

A Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), a Universidade de Passo Fundo (UPF) e o Instituto de Ciências Biológicas (ICB) realizam, na sexta-feira, 13 de julho, a inauguração das novas instalações do Biotério da UPF. Será às 10h30min, no Prédio O8, Campus I, próximo ao Hospital Veterinário. O novo espaço terá uma estrutura moderna e atualizada e atenderá à pesquisa realizada na Universidade.

Os biotérios funcionam como viveiros em que se conservam animais em condições adequadas à utilização em experimentos científicos ou em aulas práticas de diversos cursos.  O novo biotério dará mais condições para que as pesquisas feitas na Instituição e também aquelas realizadas por meio de parcerias com outras universidades e órgãos de fomento sejam cada vez mais qualificadas, atendendo a todos os cursos das áreas biológicas, de saúde e agrárias, com possibilidade tanto de manutenção de animais quanto de desenvolver ações de experimentação. 

Com estreito vínculo com a Comissão de Ética no Uso de Animais (Ceua), o Biotério tem como objetivo manter de forma adequada, higiênica e com preceitos de bem-estar, todos os animais usados em sala de aula ou em pesquisas na Universidade. O vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UPF, professor Dr. Leonardo José Gil Barcellos, destaca que o espaço moderno e qualificado será uma importante ferramenta para ampliar ainda mais as pesquisas realizadas. “O Biotério é ligado ao ICB, mas o local será para o uso de toda a Instituição. A estrutura permite condições ideais de alojamento para qualquer tipo de animal que venha a ser utilizado nos experimentos científicos. O local, mais amplo e qualificado, foi construído dentro dos conceitos mais modernos de separação de áreas, espécies de animais e bem-estar”, reitera. 

O investimento é de quase um milhão de reais. Em 2013, a UPF, com o suporte da Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (VRPPG), participou de um edital da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) para a construção do novo Biotério. Para a elaboração do plano e a conquista dos recursos, além do suporte da Vice-Reitoria, o projeto contou com o apoio dos programas de pós-graduação que utilizam animais em suas pesquisas e do ICB, unidade à qual é vinculado. 

Foto: Silvia Brugnera

Leia Também IMED tem curso de Jornalismo aprovado pelo MEC Peru confirma presença no Festival de Folclore Exposição "Meu Tempo, Meu Canto" será atração no Teatro Múcio de Castro Vestibular da Anhanguera acontece em 21 de julho