Medidas de segurança

Postado por: Gilnei Fogliarini da Costa

Compartilhe

Diariamente realizamos diversas tarefas que acabam tornando-se rotineiras e muitas vezes passam despercebidas, mas devemos ter muito cuidado para que não se tornem evidentes para quem observa de fora.

Neste contexto saliento a importância dos cuidados que devemos tomar com nossa segurança, de nossa família e do nosso patrimônio. As rotinas nos tornam mais vulneráveis a roubos e furtos, em que os indivíduos se aproveitam dos momentos de distração das pessoas.

Com o intuito de orientar o cidadão, apresento um conjunto de medidas de segurança, que poderão prevenir e minimizar o grau de vulnerabilidade das pessoas tornarem-se vítimas em potencial e, assim, elevar seu nível de proteção.

Quando chegar ou sair de casa, fique atento, pois são essas as ocasiões mais propícias para roubos e sequestros. Se desconfiar, aguarde, dê uma volta no quarteirão e chame a Brigada Militar (190).

Procure conhecer seus vizinhos, onde trabalham, telefones, hábitos, horários de saída e chegada.

As crianças devem ser orientadas para não abrir a porta para estranhos e nem trazer desconhecidos para casa sem autorização.

Dificulte a ação dos ladrões, instale grades nas janelas, olho mágico e trancas nas portas e, se possível, instale alarme eletrônico em sua residência.

Nunca deixa portões e portas abertos, mesmo que tenha alguém em casa e também oriente seus filhos e empregados sobre essa providência.

Não abra a porta para pessoas que se apresentem para oferecer serviços não solicitados (encanadores, eletricistas, jardineiros, etc..). Ao atender estranhos mantenha o portão fechado;

Só contrate empregadas domésticas com referências anteriores, saiba o endereço ou de seus familiares.

Aguardar o fechamento de portões de comando eletrônico.

Não deixe a luz de casa acessa durante o dia, isso pode indicar que a casa está sem morador e motivar o furto. Á noite deixe pelo menos uma lâmpada acessa na área de maior risco da residência; quando possível, utilizar foto-células.

Oriente familiares e empregados para que não comentem com estranhos sobre os bens que a família possui e dos hábitos.

Ao se deparar com sua residência arrombada, não entre, ligue para a Brigada Militar, pelo telefone de emergência 190 e aguarde a chegada de uma viatura policial.

Lembre-se: assaltantes valem-se principalmente do fator surpresa e da desatenção para atacarem suas vítimas. O bem maior é a vida. Bens materiais podem ser adquiridos novamente.

Utilizando estas medidas de segurança, você estará contribuindo para a preservação de sua vida, de seus familiares e do seu patrimônio. Estar seguro requer mudança comportamental e interação com o ambiente; lembre-se disso sempre.

Leia Também Governador eleito caindo na realidade Bolsonaro, 2019!!! Comer doce vicia? 560 mil quilômetros de histórias e contando