UPF inaugura novo Biotério

Compartilhe

O desenvolvimento de pesquisas qualificadas demanda investimento nos espaços dedicados à sua produção. Pensando nisso e visando atender às normas e às legislações vigentes, a Universidade de Passo Fundo (UPF) e o Instituto de Ciências Biológicas (ICB) inauguraram, na tarde dessa sexta-feira (13/07), o novo Biotério. 

O espaço tem como objetivos executar as atividades de reprodução, criação e manutenção dos animais de laboratório utilizados em aulas práticas e experimentações, contribuindo para o desenvolvimento da pesquisa científica, do ensino de graduação, pós-graduação e de extensão. 

Para a presidente da Fundação Universidade de Passo Fundo (FUPF), professora Dra. Maristela Capacchi, a conquista foi fruto de um trabalho coletivo e que ampliará os trabalhos já realizados. “Esperamos contribuir para a pesquisa no ensino e na pós-graduação, bem como na ampliação das ações externas da UPF. Esse novo espaço é resultado da conjunção de energias de professores e funcionários que não mediram esforços para viabilizar a conclusão da obra”, destacou.

Presente no evento, o reitor da UPF, professor Me. José Carlos Carles de Souza, frisou que, mesmo diante de desafios, a Universidade sempre buscou investir de forma contínua na melhoria dos processos para a produção de conhecimento e ciência. “O novo Biotério coloca a UPF em um patamar diferenciado. Ao longo dos anos, fomos construindo e colocando em prática os nossos objetivos, cada um a seu tempo, e esse espaço era um deles. Nos orgulhamos em poder inaugurar uma obra desse porte, que vai qualificar, diversificar e potencializar ainda mais nossa pesquisa”, ressaltou.

O vice-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Dr. Leonardo José Gil Barcellos, agradeceu o empenho de cada um para que o projeto saísse do papel. Ele destacou que os recursos, vindos a partir da participação em um edital do Proinfra Comunitárias, foi possível graças aos esforços da Reitoria para que o edital fosse disponibilizado não somente para as instituições públicas, mas também para as comunitárias. “Esse novo espaço era uma necessidade dos alunos e dos professores. Foi um processo administrativo complexo e desafiador, mas nos coloca entre as melhores estruturas do estado. Adotando e respeitando todas as legislações, com uma estrutura moderna e oferecendo as melhores condições, o Biotério UPF é um local que foi pensado e estruturado com muito carinho. Com ele, teremos uma pesquisa ainda mais qualificada e compatível com o tamanho da UPF”, pontuou.

Para a diretora do ICB, professora Dra. Jurema Schons, a inauguração é motivo de alegria, uma vez que a nova estrutura era um dos anseios da Unidade. “Esse era um desafio antigo, mas que foi realizado em etapas e com muitas mãos. Agora, mais do que nunca, podemos fazer pesquisas dentro dos padrões de qualidade, ética e responsabilidade. A UPF é a única instituição no interior do estado com tradição no uso de animais em pesquisa, sempre trabalhando de forma qualificada e preocupada com o bem-estar animal. Com essa nova estrutura, seremos referência”, disse, lembrando que o Biotério é utilizado por várias áreas como as ciências biológicas e as farmacêuticas, além dos programas de pós-graduação em Odontologia, Envelhecimento Humano e Bioexperimentação.

Foto: Gelsoli Casagrande

Leia Também Barragem do Capingui: avaliada licença de operação do reservatório Rio Passo Fundo: análises indicam Classe 4 para a qualidade da água Ação realiza limpeza de ruas no Loteamento César Santos RS: nove propriedades desmataram 56 hectares de Mata Atlântica