Casal Dornelles também teve que fechar o abatedouro nesse mês

Compartilhe

Depois de 15 anos como feirante na Gare, Delavi e Teresinha Dornelles, se despediram da feira do produtor de Passo Fundo. Tiveram que fechar o abatedouro, localizado em São Valentim, há 12 km da cidade e agora lamentam o patrimônio se deteriorando. “O que nós investimos e fizemos, que os fiscais exigiram em 2016, agora dois anos depois não serve mais, não adianta ganhar quinhentos num dia e ter que gastar mil no outro, então resolvermos parar também”, lamenta o produtor ao olhar para a estrutura onde aplicou R$ 200 mil em prédio e equipamentos, agora parados. 

Dornelles, lembra que eram em 11 feirantes que vendiam carnes e derivados na Gare. “Hoje tem um feirante e amanhã poderá não ter mais nem esse”, diz ele. O único feirante que resiste é o da família Ficanha, que em 30 dias, caso não consiga se adequar às normas exigidas pelos fiscais da prefeitura também poderá parar as atividades. 
Dono de apenas 12 hectares de terras, nem tudo pode ser cultivado devido às áreas de preservação, o produtor disse que com essa falta de apoio as famílias vão continuar indo para a cidade. Conforme dados do censo do IBGE divulgado ontem, 76.420 famílias do campo se desfizeram de suas propriedades rurais entre 2006 e 2017.



Leia Também Comunidade ora pela recuperação de criança que caiu de cavalo em Espumoso Administração de Ernestina decreta luto por morte de diretora de escola Lavoura de soja é incendiada em Mato Castelhano PRF atende acidente com vítimas fatais na BR-285 em Lagoa Vermelha