Passo Fundo x Marau: esse é um verdadeiro clássico!

Postado por: Luiz Carlos Carvalho

Compartilhe
Segundo a nossa Língua Portuguesa, "clássico" é o fator que corresponde a padrões considerados perfeitos e intemporais numa determinada época. No tocante ao esporte, se considera aquele encontro entre duas equipes marcado por uma história de excelentes espetáculos e grau marcante de rivalidade.
Ao se falar em clássico, lembramos do encontro das quadras entre as cidades de Passo Fundo e de Marau, ambas apaixonadas pelo futsal. São locais que precisam construir o trajeto de retorno para a elite do Rio Grande do Sul, onde são seus verdadeiros lugares, como outros centros importantes do interior.
No sábado, tivemos um belíssimo exemplo de uma disputa clássico, na disputa de AMF e Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Valtra Razera, no Ginásio Jatyr Francisco Foresti. O empate por 1x1 premiou os torcedores presentes em grande número nas arquibancadas. A emoção marcou o jogo do primeiro ao último minuto.  As torcidas jogaram junto, participando intensamente de cada lance da partida.
No tocante à equipe passo-fundense, ela confirmou as qualidades que a garantem na liderança isolada. São 28 pontos e sem nenhuma derrota fora da cidade. Só perdeu, justamente, para a equipe marauense. Porém, como viu no sábado, está muito mais equilibrada, em todos os setores, e os atletas que têm saído do banco vêm mantendo o bom ritmo do Passo Fundo Futsal/Fasurgs/Valtra Razera.
O capitão Nuno voltou e, ainda sem as melhores condições físicas, teve o seu padrão liderança importante para o grupo. Foi dele o gol, em uma segunda cobrança de tiro livre, fazendo 1x0. No tempo final, como se esperava, a equipe do técnico Javali partiu intensamente em busca ao gol da igualidade e conseguiu através de Rômulo.
O técnico Alexandre Boeira elogiou o desempenho do time, que foi a Marau em busca da vitória. Se não foi possível, alcançou um ponto importante diante de um adversário qualificado, e se manteve na ponta da tabela.
Agora é pensar no compromisso do próximo sábado, na volta ao Ginásio Capingui contra a ADCH, de Salto do Jacuí. Será mais um espetáculo para casa cheia.
E quanto à disputa de Passo Fundo e Marau, ela pode ser apontada como o principal clássico da Série Prata. Trata-se uma rivalidade que só faz alavancar o esporte nas duas comunidades. A rivalidade, por sua vez, deve ficar ali mesmo na quadra de jogo, com atletas que são amigos. Adversários apenas com a bola rolando. A rivalidade sadia une os povos e é para isso que o esporte nasceu. Viva o futsal!

Leia Também Pobreza de propostas em campanhas eleitorais Alimentos aquecidos a altas temperaturas e risco de câncer Armando, Nicanor e Itamar. Nossa Senhora Aparecida, clamamos por paz!