Tradicionalista

Postado por: Isadora Fochi

Compartilhe

Criticar significa fazer uma análise crítica, observando todos os fatos e acontecimentos, e com a opinião própria, tirar conclusões. O tradicionalista por si, crê e defende seus ideais, os quais sempre aprendeu. Isso faz dele um crítico?

O tradicionalismo é um movimento que oferece muitos ensinamentos, não só didáticos, mas ensinamentos de valores e de ética, como já é de conhecimento comum. Isso forma o tradicionalista como um guardião de tais ensinamentos, e o leva a lutar e defender os mesmos. Motivos como esse causam em quem não é conhecedor de tais culturas, o pensamento de que ser tradicionalista é algo retrógado, que é uma tentativa de voltar ao passado e privar-se da modernidade. É de suma importância que se faça entender que essa crença é mentira, que o tradicionalismo não é um movimento de volta ao passado e ignorância da modernidade, mas sim de abraço às facilidades da modernidade para preservar e fazer memória do que já se passou e precisa continuar vivo em nossas memórias.

O tradicionalismo forma cidadãos capazes de fazer o uso da palavra e externar seus pensamentos de uma forma que faça os outros sentir a vontade de ingressar no mesmo. Uma pessoa crítica não é aquela que enche algo de defeitos, mas alguém que sabe ouvir e ser ouvido, construindo sua opinião e preservando sua essência, sem se perder no meio do caminho. E seguindo esse pensamento, ser tradicionalista é ser crítico, ouvir e ser ouvido, respeitar e ser respeitado, para então convencer as outras pessoas que esse movimento não é passado, mas um preservação do mesmo, sua presença no presente e a garantia dos valores passados no futuro.

Leia Também Não incide IOF sobre fluxo financeiro em participação em sociedade “Enviados para testemunhar o Evangelho da paz” Solução para o atraso Eleição Presidencial: A ecologia não é questão secundária!