Projeto Rio Passo Fundo: exposições serão abertas nesta sexta-feira

Compartilhe

Abertura das exposições que vão abordar a Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo acontece nessa sexta-feira, no Portal das Linguagens

Depois de um ano e meio de intensas atividades que envolveram expedições, ações educativas, visitas às escolas, pesquisa e elaboração de conteúdo, o Projeto Rio Passo Fundo dá mais um passo na aproximação com a comunidade nesta sexta-feira: as exposições que apresentam o Rio como patrimônio paisagístico, natural, ambiental, histórico-cultural, econômico e político serão abertas à comunidade às 14h, no Portal das Linguagens na UPF.

As exposições do Projeto Rio Passo Fundo – desenvolvido pelo Museu de Artes Visuais Ruth Schneider (MAVRS), com o apoio do Museu Histórico Regional (MHR), do Museu Zoobotânico Augusto Ruschi (Muzar) e do Comitê Rio Passo Fundo e realizada a partir do patrocínio do Programa CAIXA de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro 2017/2018 – vão ficar abertas até dezembro.

Patrimônio paisagístico, natural e ambiental

Para apresentar à comunidade o patrimônio paisagístico, natural e ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo, o Muzar propõe a interação dos visitantes com a exposição. “O visitante vai buscar o próprio conhecimento. Nós estamos propondo que ele se envolva com a área geográfica da Bacia, com a biodiversidade correspondente aos ecossistesmas que compõem a região e, ainda, estamos apresentando questões ambientais que envolvem a água – desde a identificação de áreas protegidas na Bacia até os problemas ambientais e sociais que a região apresentam, explica Flávia Biondo, coordenadora do Muzar e do Projeto Rio Passo Fundo ao lado de Tânia Aimi. Ela acrescenta, ainda, que a fauna e flora ameaçada de extinção também serão destacadas na exposição. “Faz parte da nossa sensibilidade perceber o quanto interferimos no meio e, a partir disso, repensar a forma de interação que a sociedade tem com a natureza. Enfim, o visitante será convidado a deixar suas propostas e a interagir com as instalações”, completa.

 

Patrimônio Histórico-cultural, econômico e político

A exposição do MHR – instalada no Portal das Linguagens –  vai abordar as relações entre os homens, suas ocupações, ressignificações sociais e culturais, as construções identitárias , ainda, o espaço físico da Bacia Hidrográfica do Rio Passo Fundo ao longo dos séculos XIX, XX e XXI. Mariana , museóloga do MHR, explica que isso será feito através de uma abordagem das interfaces entre o patrimônio cultural (material e imaterial) e ambiental. “Vamos utilizar recursos multimídia para tematizar alguns dos personagens precursores na ocupação desse espaço no  século XIX - como Tropeiros, Kaingangs e caboclos – e, também, a memória mais recente de seus moradores, através de relatos e fotografias sobre as transformações nas formas de uso que o Rio sofreu ao longo do século XX e XXI”, coloca.

 

Arte que aborda a realidade

Além disso, o MAVRS vai apresentar três exposições – também instaladas no Portal das Linguagens – que, através do uso da arte, vão apresentar ao visitante o cenário do Rio Passo Fundo. “Só mais um”, “Sons do mundo” “Água (nossa) imagem líquida” e “Percurso poético do rio: terras, cores e nuances” abordam, através da visão artística de professores e acadêmicos do curso de Artes Visuais da FAC/UPF, da professora Ivana Rocha Tissot, da jornalista Fabiana Beltrami e da artista plástica Maria Lucina Bueno,  a questão do lixo em meio ao rio e, ainda, a utilização das tintas naturais – encontradas na região – como alternativa de produção artística.

 

As exposições, que vão apresentar os resultados e percepções do Projeto Rio Passo Fundo, serão abertas à comunidade nesta sexta-feira e seguem com visitações até dezembro.


SERVIÇO
Abertura das exposições do Projeto Rio Passo Fundo

10 de agosto – sexta-feira – 14h

Portal das Linguagens - UPF

Leia Também Passo Fundo se integra neste sábado ao Dia Nacional da Adoção Freio de Ouro sob chuva com intensa programação Cesta básica de Passo Fundo registra alta de 0,53% Autorizada a segunda fase da obra de drenagem no bairro Zachia