Não respeitam os vivos, quem dera os mortos!

Postado por: Ronaldo Rosa

Compartilhe

Os ladrões voltaram a atacar nos cemitérios de Passo Fundo. Certamente drogados, possuídos pelo diabo, que ficam vagando nas madrugadas da nossa cidade. Abriram um tumulo no Cemitério São João, nessa semana, em busca de dentes de ouro que um morto teria, supostamente, sido sepultado com eles. Além dos ladrões, tem os seguidores de algumas seitas que também optam pelos cemitérios nas madrugadas para fazer seus rituais e normalmente deixam prejuízos, sujeira e desordem nos locais. O que esperar, se muitos não respeitam os vivos, então quem dera os mortos. Apesar disso, vivemos o Estado de direito, onde a lei precisa ser cumprida, por bem ou por mal, por isso a polícia tem que investigar e identificar esses malfeitores e enquadrá-los, de acordo com a legislação vigente. O Poder Público também precisa fazer a sua parte colocando algum tipo de segurança nos cemitérios, seja física ou eletrônica. O que não pode é deixar esses locais abandonados, a própria sorte, pois está sendo afetado o lado emocional de muitas famílias.

 

Melhor definir em quem votar, antes que seja tarde.

Se for verdade o que algumas pesquisas mostram, um candidato preso por corrupção poderia ganhar a eleição presidencial no Brasil. Então é preciso alertar os eleitores que, esta opção não vai existir. Não há chance nenhuma desse candidato voltar à presidência do país, só se for governar da cadeia ou acontecer uma guerra e tomar posse na marra, pois legalmente é impossível. Não vou nem dizer concorrer, pois apesar de ser quase impossível, não dá para duvidar de nada, há muitos interesses sujos embaixo do tapete. O povo pode ficar na esperança de votar no criminoso, pois vai chegar no dia da eleição e não será possível, daí terá que escolhr otruo candidato em cima da hora. Então para o bem do futuro do nosso Brasil, independente de paixões políticas, mas analisando com a razão, é melhor definir em quem votar logo, antes que seja tarde demais.

 

Dizem por aí... Que tem um advogado desaparecido em Passo Fundo. Será verdade?

Leia Também Primavera Matam a educação pública, aos poucos! A periferia como lugar de atenção da Igreja Católica de Passo Fundo Orgulho Gaúcho