Derrubada liminar que suspendia uso de glifosato

Compartilhe

 Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1) derrubou liminar do início do mês passado, da Justiça Federal de Brasília, que havia suspendido o uso de produtos à base de glifosato e de outros agroquímicos, de acordo com decisão obtida pela Reuters nesta segunda-feira.

O presidente em exercício do TRF-1, desembargador Kássio Marques, acatou recurso da Advocacia-Geral da União por entender que está caracterizada a "grave lesão à ordem pública" na suspensão do uso do produto.

"Nada justifica a suspensão dos registros dos produtos que contenham como ingredientes ativos abamectina, glifosato e tiram de maneira tão abrupta, sem a análise dos graves impactos que tal medida trará à economia do país e à população em geral...", disse o desembargador.

Ele lembrou na decisão que tais produtos questionados "já foram aprovados por todos os órgãos públicos competentes para tanto, com base em estudos que comprovaram não oferecerem eles riscos para a saúde humana e para o meio ambiente".

No recurso ao TRF-1, a AGU tinha defendido a revogação imediata da proibição e destaca que o impedimento, se mantido, gera “grave risco de lesão à ordem econômica”.

Leia Também Receita de sucesso da Cotrijal é tema de palestra em São Paulo Feirantes devem se adequar às novas regras de comercialização de hortifrutigranjeiros Prefeitura de Ernestina conclui obra da ponte em Encruzilhada Müller Planalto News no encontro de sementes crioulas e produtos orgânicos em Dois Lajeados