Do passado, ao presente, para o futuro

Postado por: Isadora Fochi

Compartilhe

No último dia 05 comemoramos o Dia do jovem Tradicionalista, relembrando aqueles que em 1947 tiveram a iniciativa de resgatar a cultura gaúcha que estava se perdendo. Ontem, dia 11 de Setembro, lembramos 182 anos da proclamação da república Rio-Grandense, que ocorreu em 1836 por voz do General Antônio de Souza Netto, separando o Rio Grande do Sul do resto do Brasil. Agora, o que ambos os fatos tem em comum? Ou melhor, qual é a relação entre eles?

O tradicionalismo busca, acima de tudo, relembrar as tradições do nosso passado, e quando falamos nisso, nos referimos diretamente à história do Rio Grande do Sul. E é impossível falar da história do estado, sem falar sobre o fato mais marcante nela: a Revolução farroupilha, relembrada todos os anos, mais fortemente no mês de setembro.

O jovem, desde os primórdios da humanidade foi protagonista de inúmeras revoluções que aconteceram ao redor do mundo inteiro. Mas nesse caso, não se pode entender revolução somente como uma guerra, uma batalha ou uma luta. Mas sim como um ato que gerou mudanças profundas, a ponto de conseguir marcar a história. Isso aconteceu em ambas as datas, em 05 de setembro de 1947 quando o Grupo dos Oito fez a guarda dos restos mortais do General David Canabarro, à cavalo, nas ruas de uma Porto Alegre que era totalmente influenciada pelo modernismo estrangeiro da época que esquecia a cultura do estado; e em 11 de setembro de 1836, quando o Rio Grande do Sul, no qual o exército farroupilha, com suas ideias de Liberdade Igualdade e Humanidade através dos milhares de jovens revolucionários, instaurou a república como seu regime de governo, ato que marcou e chamou a atenção de muitos outros brasileiros da época.

Isso mostra que o jovem tem um poder de mudança muito grande. Entretanto muitos jovens deixam de acreditar em si mesmos, sufocando o poder que está dentro deles. É opor isso que se prega tanto a presença de uma juventude ativa, pois esta foi, é e será responsável por muitos outros fatos marcantes na história do estado.

Leia Também 560 mil quilômetros de histórias e contando Negócios da área da saúde e a preocupação ambiental Declaração Universal dos Direitos Humanos As saídas temporárias dos presos