Os benefícios da tecnologia para o trânsito e a qualidade urbana

Postado por: Alcindo Neckel

Compartilhe

O trânsito causa milhares de vítimas fatais todos os dias, da mesma forma que ocasiona muitas doenças provocadas pelo estresse, principalmente em cidades grandes. Desta forma, a disponibilidade e os avanços tecnológicos existentes no mundo auxiliam para uma maior e melhor eficiência no trânsito. O mesmo não é somente responsável por contribuir para uma gestão mais eficaz de fluxos, mas também pelo aumento da segurança pública e melhoria da qualidade de vida e mobilidade nas cidades.

Segundo os estudos e análises da bolsista voluntária do NEPMOUR (Núcleo de Estudos e Pesquisa em Mobilidade Urbana) e acadêmica da escola de Arquitetura e Urbanismo da IMED, Milena Beneti Pereira, percebe-se que um dos principais benefícios que a tecnologia traz ao trânsito é a redução de mortes, acidentes ou lesões que, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) diminui em até 40%.

Nessa perspectiva, airbags externos já surgem como proteção também ao pedestre. Na Land Rover Discovery, lançada em 2015, sensores foram adaptados no para-choque a fim de detectar se um pedestre foi atingido e liberar assim, um airbag de baixo do para-brisa, reduzindo o impacto.

Outra novidade, agora com foco nos congestionamentos e no estresse dos motoristas, é a câmera de avaliação de imagens, que informa e permite que um controlador de semáforos mude o tempo de verde/vermelho em cada ponto, melhorando significativamente o fluxo das vias. Os semáforos se adaptam e respondem a situação no mesmo instante, diminuindo engarrafamentos e estresse aos motoristas, ou seja, o volume médio de carros é o que define o tempo de passagem.

Também tentando diminuir problemas de fadiga, a Ford Motor Company lançou um monitoramento de comportamento do veículo para detectar se o motorista está distraído ou cochilando. Sensorialmente, ele avalia o nível de atenção do condutor pela movimentação do carro dentro da faixa de rodagem. Se o veículo sair da faixa com certa frequência, o sistema interpreta que o motorista está com fadiga e recomenda uma parada para descanso por um alerta no painel, acompanhado de um aviso sonoro.

Portanto, afirma-se que investimentos tecnológicos são indispensáveis para que o trânsito flua cada vez mais e melhor, com qualidade física e mental aos envolvidos, sejam pedestres ou motoristas. A conscientização do motorista ainda é principal caminho para a redução dos acidentes, no entanto, as inovações tecnológicas que contribuam para isso podem e devem ser exploradas.

Leia Também 560 mil quilômetros de histórias e contando Negócios da área da saúde e a preocupação ambiental Declaração Universal dos Direitos Humanos As saídas temporárias dos presos