UPF lança movimento “Educar é a nossa ação”

Compartilhe

O movimento “Educar é a nossa ação” da Universidade de Passo Fundo (UPF) pretende chamar a atenção da sociedade para a importância de uma educação de qualidade. Acreditando que só por meio da educação é possível transformar a realidade, a UPF, maior instituição de ensino superior do norte do Rio Grande do Sul, lançou a campanha na segunda-feira, 17 de setembro, no auditório da Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativas e Contábeis (Feac) da UPF, Campus I.  

A campanha tem o propósito de valorizar o trabalho de professores, funcionários e gestores educacionais que, apesar do contexto adverso (falta de investimentos e desvalorização da carreira), são sujeitos engajados e buscam fazer a diferença na vida de milhares de crianças, jovens e adultos do Brasil. 

Em cinco décadas de existência, a Universidade já formou mais de 76 mil profissionais em distintas profissões. Sabendo da sua importância para o desenvolvimento local e regional e cumprindo a sua missão enquanto instituição comunitária, a UPF pretende chamar a atenção da sociedade para a importância de uma educação de qualidade. “A campanha é mais um exemplo do foco e da atenção desta Instituição para com a educação em todos os níveis. Também reforça nossa convicção de que a realidade pode ser alterada a partir da ação comprometida de um professor preparado, que se sinta valorizado e apoiado em sua profissão”, destacou o vice-reitor de Graduação da UPF, professor Dr. Edison Alencar Casagranda.

A necessidade de valorizar os profissionais da educação, chamar a atenção da sociedade para o descaso com as questões educacionais e mostrar que a educação é condição para o crescimento das pessoas e da sociedade foi o que motivou a campanha. A ideia nasceu do grupo de coordenadores dos cursos de licenciatura da UPF, que estão em permanente contato com estudantes, professores e escolas de Passo Fundo e região. “É sempre momento de falar da importância da educação, tanto que as instituições de ensino e os profissionais da educação, historicamente e de modo sistemático e contundente, têm apontado as potencialidades dos processos educativos e denunciado o efeito nefasto do descaso com a educação em nosso estado e no Brasil”, comentou a coordenadora da Coordenadoria das Licenciaturas (Coorlicen), professora Dra. Carina Tonieto.

A campanha foi apresentada pela supervisora do Núcleo Experimental de Publicidade e Propaganda da Faculdade de Artes e Comunicação (Nexpp/FAC) da UPF, Me. Maria Goreti Betencourt, e pela supervisora do Nexjor, Me. Nadja Hartmann.

O movimento realizará ações em escolas da rede de ensino municipal e estadual e na comunidade acadêmica e veiculará peças publicitárias em diferentes canais de comunicação por meio de mídia impressa e digital. Mais informações estão disponíveis no site do movimento www.upf.br/educar.

Os rumos da educação
A solenidade de lançamento da campanha “Educar é a nossa ação” ocorreu na abertura da sessão de exposições sobre “Os rumos da educação no Rio Grande do Sul: realidades, perspectivas e projetos”, que contou com a presença de candidatos a deputado estadual pelo Rio Grande do Sul, vinculados ao município de Passo Fundo. O evento foi promovido pela Faculdade de Educação (Faed) e pelo Sindicato dos Professores Municipais (CMP Sindicato).

Compareceram os candidatos Airton Lângaro Dipp (PDT), Cacá Nedel (Podemos), Eduardo Peliciolli (Podemos), José Carlos Carles de Souza (PSD), Juliano Roso (PCdoB) e Mari dos Santos (PT). Entre os assuntos pautados, estiveram o “Fortalecimento da escola pública – Quais os caminhos concretos para o fortalecimento e a retomada da escola pública de qualidade”; “Escola sem partido - Qual a compreensão mais pertinente desse fenômeno?”; e a “Profissão docente - Como atuar para a melhoria e a atratividade da carreira docente?”. A ordem dos candidatos para abordar os temas foi definida por sorteio. 

O evento faz parte de um conjunto de ações da Faed que visam fortalecer e ampliar o debate junto à comunidade externa sobre questões educacionais em pauta no cenário da educação. “Em encontros de professores realizados pela Faed, surgiu uma série de discussões que afligem as redes de ensino. Foi sugerido pelos colegas que chamássemos para conversar pessoas que estão, do ponto de vista político e da ação, muito próximas, mas que pouco se encontram. A ideia é proporcionar momentos que coloquem essas pessoas no mesmo espaço para conversar sobre os problemas educacionais que a sociedade enfrenta”, salientou a diretora da Faed, Adriana Dickel.

A coordenadora da Área Fundamentos Pedagógicos da Faed e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) na área de Políticas Educacionais, Dra. Rosimar S. Esquinsani, contextualizou os temas aos presentes. Muitos dados foram apresentados sobre a educação. Um deles, referente a um estudo do Tribunal de Contas, denominado “O perfil da educação pública no RS”, mostra que o investimento médio por aluno no estado é quatro vezes menor do que o encontrado em todos os países componentes da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O RS é o 11º no ranking da Federação em termos de educação, ficando muito atrás dos outros dois estados da região Sul, que são Santa Catarina (3º colocado) e Paraná (2º colocado). “Em razão dos rumos da educação no Rio Grande do Sul, pedimos que, na Assembleia Legislativa ou em qualquer outro espaço público, os deputados considerem pautar suas agendas de trabalho pelo fortalecimento da escola pública”, enfatizou Rosimar.

Fotos: Natália Fávero

Leia Também Idosos alunos da Oficina de Literatura lançam livro de contos e poemas Capes aprova doutorado em Bioexperimentação na UPF Cantata Natalina: até 2019 Atendidos pelo Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes celebram o nascimento do Deus menino