Previna-se

Postado por: Júlio César de Medeiro

Compartilhe

Felizmente, passamos pelo gelado mês de agosto e sobrevivemos ao chuvoso mês de setembro. Agora é tempo de nos prepararmos para o calor intenso dos próximos meses. Tempo de ir ao médico de nossa confiança e realizar os exames periódicos, ajustes na medicação, na dieta e nos exercícios. Se você não faz isso, é bom pensar em fazer, independente da sua idade. Prevenção é tudo.

É também tempo de revisar o seu carro e prepará-lo para os dias quentes do final do ano. Isso serve para você que tem um Fusca ou outro antigo e também serve para você que tem um carro comum, desses de plástico. Isso foi uma piada. Não se ofenda se você não tem um Fusca. Olha a pressão alta.

Mesmo que você delegue esses afazeres para o seu mecânico de confiança, é prudente que verifique pessoalmente alguns itens, pois mesmo sendo um bom profissional, seu mecânico pode esquecer de revisar algo importante.

Por isso, vamos listar alguns itens que você mesmo pode inspecionar em seu carro para evitar algum sinistro e muitas dores de cabeça:

1 – óleo do motor: verifique se o nível do óleo do motor está correto e se está dentro da validade de 6 meses da última troca ou se já alcançou a quilometragem limite. Se o nível estiver baixo, evite simplesmente completar com qualquer óleo. O ideal é realizar a troca e verificar a causa. Troque também o filtro do óleo.

2 – linha de combustível: verifique o caminho percorrido pelo combustível do tanque até o motor, observando as mangueiras, juntas, presilhas, filtros e encaixes. Ao menor sinal de ressecamento ou rachadura nas mangueiras, troque todas. Certifique-se que as mangueiras estão bem conectadas e presas, sem folgas. Se existir vazamento de combustível, evite o funcionamento do motor e procure seu mecânico.

3 – pneus: mesmo que pareçam “borrachudos”, os pneus podem apresentar problemas como ressecamento, cortes e perda de pressão por causa da validade. Pneus ressecados, danificados ou gastos são inapropriados para o uso e devem ser substituídos imediatamente. Pneus e freios ruins são as maiores causas mecânicas de acidentes. Não esqueça de realizar alinhamento, balanceamento e geometria de rodas e pneus.

4 – freios: a maioria dos carros antigos tem freios pouco eficientes se comparados aos novos modelos. Mais ineficientes ficam quando não recebem manutenção adequada. Revise sempre com um profissional experiente e nem pense em poupar uns trocados optando por peças paralelas. Freio é questão de segurança e com segurança não se brinca.

5 – suspensão: assim como os pneus, as partes de borracha da suspensão podem ressecar e se partir, danificando o conjunto e comprometendo o seu correto funcionamento. Rolamentos e juntas também sofrem desgaste e precisam ser revisados periodicamente para não oferecerem perigo ao rodar.  Prefira sempre peças originais.

6 – elétrica: após uma temporada de frio e chuvas, seu carro vai enfrentar uma época de muito calor. Esta grande variação de temperatura castiga bastante a parte elétrica, que deve ser revisada por profissional habilitado. Verifique também a validade e funcionamento da bateria. Não é aconselhável a utilização de baterias recauchutadas ou reformadas. Faróis e lâmpadas de sinalização devem estar todas em funcionamento, bem como o limpador de para brisas e o esguicho de água.

7 – líquido de arrefecimento: se você tem um Fusca ou derivado aircooled, passe para o item seguinte. Se o seu carro tem radiador, verifique o nível do líquido e a validade do mesmo. Verifique as mangueiras e procur por vazamentos. O uso de aditivos anti-fervura ou anti-congelamento deve ser visto com cautela para carros mais antigos, pois podem agredir o sistema de circulação.

8 – ferramentas: se ainda não tem, providencie um jogo de chaves de fenda, Philips, de boca, alicate, lubrificante, desingripante, fita isolante, arame e alguns parafusos. Chave de rodas, maçado e triângulo de sinalização são obrigatórios.

9 - documentos: sempre é importante portar seus documentos pessoais e os do carro está dirigindo, bem como que estejam pagos o IPVA e o seguro obrigatório e que sua CNH esteja dentro da validade.

Por último, quem tem um Fusca já sabe: tenha sempre o número do telefone de um guincho. Sempre tem um plastimóvel enguiçado na estrada que pode precisar.

A prevenção é o melhor remédio. Grande abraço.

Leia Também Intervenção psicopedagógica em crianças com dificuldades de aprendizagem Uma sociedade doente! Graças à bateria estragada Doenças psicossomáticas