O que pode e o que não pode fazer no dia da eleição

Compartilhe

O programa Comando Popular com Patric Cavalcanti recebeu nesta sexta-feira (05) a juíza eleitoral Ana Cristina Frighetto Crossi, da 128ª Zona Eleitoral, com sede em Passo Fundo.

Durante a entrevista, a juíza esclareceu algumas dúvidas frequentes dos eleitores.

Ela explicou que a organização deste processo eleitoral vem de um longo período e todos os trâmites já foram cumpridos, como toda a convocação das pessoas que participam como mesários, presidentes de mesa e fiscais de prédio.

Tudo já está devidamente organizado.'' afirmou Ana Cristina.

As urnas serão distribuídas em seus devidos lugares e contará com a segurança dos órgãos de fiscalização pública e até mesmo do próprio cidadão, que terá o dever de garantir o voto de todos com tranquilidade, livre de qualquer pressão.

Foram 45 dias de campanha neste ano e antes desse período, foi conversado com todos os partidos sobre as leis eleitorais e resoluções, orientando sobre o que era permitido ou não e o que poderia ser evitado.

Para a juíza, no geral, foi um período tranquilo com poucas ocorrências de irregularidades, foram mais situações de interpretações que causavam dúvidas, sendo pontuadas em seguida, da devida forma.

O que pode e o que não pode no dia da votação

O eleitor pode fazer uma manifestação “individual e silenciosa” sobre seu candidato, portanto, é permitido ir com um broche, adesivo, boné ou camiseta de um partido ou candidato, por exemplo.

Não é permitido pedir votos ou fazer propaganda verbalmente, nem tentar convencer alguém no local a votar em algum candidato.

Já uma aglomeração de pessoas portando bandeiras e camisas de um candidato – o que não é manifestação individual - pode configurar, na visão de um juiz, propaganda eleitoral ilegal.

Na zona eleitoral nenhum eleitor deve distribuir “santinhos” ou fazer qualquer tipo de propaganda política. Também não é permitido caronas para levar eleitores até o local de voto ou utilizar carros de som para induzir voto.

O eleitor também não poderá usar na cabine de votação celular, máquina fotográfica, filmadora ou outro aparelho do tipo.

Já a 'colinha eleitoral', está permitida, desde que seja em papel. O TSE disponibiliza online uma para você levar no dia. CLIQUE AQUI.

Ouça:

  • Eleições 2018 - Dia da Votação

Leia Também Haddad e partido de Ciro vão à Justiça para cassar chapa de Bolsonaro Vereadores discutem mudanças no regimento interno Ibope divulga pesquisa para segundo turno do RS Vereador Paulo Neckle demonstra preocupação com a saúde local