O que pode e o que não pode fazer no dia da eleição

Compartilhe

O programa Comando Popular com Patric Cavalcanti recebeu nesta sexta-feira (05) a juíza eleitoral Ana Cristina Frighetto Crossi, da 128ª Zona Eleitoral, com sede em Passo Fundo.

Durante a entrevista, a juíza esclareceu algumas dúvidas frequentes dos eleitores.

Ela explicou que a organização deste processo eleitoral vem de um longo período e todos os trâmites já foram cumpridos, como toda a convocação das pessoas que participam como mesários, presidentes de mesa e fiscais de prédio.

Tudo já está devidamente organizado.'' afirmou Ana Cristina.

As urnas serão distribuídas em seus devidos lugares e contará com a segurança dos órgãos de fiscalização pública e até mesmo do próprio cidadão, que terá o dever de garantir o voto de todos com tranquilidade, livre de qualquer pressão.

Foram 45 dias de campanha neste ano e antes desse período, foi conversado com todos os partidos sobre as leis eleitorais e resoluções, orientando sobre o que era permitido ou não e o que poderia ser evitado.

Para a juíza, no geral, foi um período tranquilo com poucas ocorrências de irregularidades, foram mais situações de interpretações que causavam dúvidas, sendo pontuadas em seguida, da devida forma.

O que pode e o que não pode no dia da votação

O eleitor pode fazer uma manifestação “individual e silenciosa” sobre seu candidato, portanto, é permitido ir com um broche, adesivo, boné ou camiseta de um partido ou candidato, por exemplo.

Não é permitido pedir votos ou fazer propaganda verbalmente, nem tentar convencer alguém no local a votar em algum candidato.

Já uma aglomeração de pessoas portando bandeiras e camisas de um candidato – o que não é manifestação individual - pode configurar, na visão de um juiz, propaganda eleitoral ilegal.

Na zona eleitoral nenhum eleitor deve distribuir “santinhos” ou fazer qualquer tipo de propaganda política. Também não é permitido caronas para levar eleitores até o local de voto ou utilizar carros de som para induzir voto.

O eleitor também não poderá usar na cabine de votação celular, máquina fotográfica, filmadora ou outro aparelho do tipo.

Já a 'colinha eleitoral', está permitida, desde que seja em papel. O TSE disponibiliza online uma para você levar no dia. CLIQUE AQUI.

Ouça:

  • Eleições 2018 - Dia da Votação

Leia Também Meirelles será secretário da Fazenda em São Paulo Vereadores aprovam projeto que extingue funções gratificadas na Prefeitura Prefeito Luciano Azevedo pede licença do PSB Área pública é cedida mais uma vez à Associação dos Permissionários de Táxi