Saiba quanto cada candidato à presidência gastou no primeiro turno

Compartilhe

O candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, gastou pouco mais de R$ 1,2 milhão ao longo da campanha na qual conquistou 49.387.416 votos para avançar ao segundo turno. Significa dizer que cada voto recebido por ele custou apenas R$ 0,03.

A relação de gasto por voto de Bolsonaro é maior apenas à de Cabo Daciolo (Patriota), que conquistou 1.349.483 eleitores com o desembolso de apenas R$ 808,92, o menor gasto entre todos os presidenciáveis.

Adversário de Bolsonaro na disputa pela presidência, Fernando Haddad (PT), teve um gasto total de R$ 12.019.711,45, o que equivale a R$ 0,38 para cada um dos 31.361.213 votos conquistados por ele.

O valor, no entanto, sobe para R$ 0,99 se adicionado os R$ 19.118.635,26 gastos pela campanha do ex-presidente Lula, que teve a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral.

Votos mais caros

Os votos mais caros do primeiro turno da eleição presidencial foram dados pelos eleitores dos candidatos Henrique Meirelles (MDB) e Geraldo Alckmin (PSDB), únicos dois que gastaram mais de R$ 50 milhões durante a campanha.

Com desembolso total de R$ 53.197.267,24, cada um dos 1.289.886 de votos recebidos por Meirelles saiu por R$ 41,24, valor 300% aos R$ 10,11 do tucano, que desembolsou R$ 51.595.607,44 e foi escolhido por 5.102.873 eleitores.

João Goulart Filho (PPL), Guilherme Boulos (PSOL) e Alvaro Dias (Podemos) tiveram gasto de, respectivamente, R$ 14, R$ 6,79 e R$ 6,68 por cada voto recebido.

Na análise geral, as 13 campanhas presidenciais desembolsaram R$ 162.458.158,15 o que faz com que o voto de cada um dos 107.239.254 eleitores que escolheram algum dos candidatos custou R$ 1,51.


Créditos: R7

Leia Também Lula pode ganhar o prêmio Nobel da Paz Previdência será justa para todos, afirma Bolsonaro Seis proposições desarquivadas por vereadores de Passo Fundo Patric pede apuração sobre apropriação de salários dos servidores por parte de vereadores